quinta-feira, 1 de dezembro de 2011

A Hora da Verdade



Está chegando o momento. Dentro de pouco tempo você será um recém formado. Congratulações! 

Espero que tenha curtido bastante a colação e o baile de formatura, se comprou um anel, use-o com orgulho; porque, de agora em diante, começarão os seus problemas. 

Esteja trabalhando ou não, você irá defrontar-se com a verdade; ou seja, como exercer na plenitude tudo aquilo que aprendeu na Universidade. 

Antecipo: não vai. E se isso for demasiado importante para você, prepare-se para sofrer muito. 

Você será apresentado à máxima “na teoria a prática é outra”. Muito do que você aprendeu, na verdade não aprendeu, foi informado e adquiriu, na melhor das hipóteses, uma boa visão sobre o assunto, mas introdutória. 

O jogo mesmo vai começar agora. 

Não se assuste nem perca o ânimo, tem sido assim há muito tempo. 

O erro fundamental não é seu, é do processo de formação de pessoas que adotamos no país. 

Muitos já vivenciaram isso antes de você e, de uma forma ou de outra, superaram o trauma. 

Você também irá superar. 

Há uma receita infalível para minimizar as coisas e compreender a realidade do mundo do trabalho: humildade e bons ouvidos. 

Ser humilde, para aprender; e ouvir, para saber como as pessoas trabalham há muito tempo. 

Isso o tornará bem aceito; as pessoas valorizam a humildade e apreciam ser ouvidas. 

Não hesite em perguntar muito, mesmo que você saiba, ou pense que saiba. 

Você vai descobrir muita coisa e aprender outras tantas. 

Seja criterioso em suas avaliações e escolha um mentor. 

Discuta com ele suas angustias e visões profissionais e, principalmente, leve a sério suas indicações e recomendações. 

Isso vai amadurecê-lo e ajudará muito a formá-lo como bom profissional. 

Atente apenas para ter como tutor alguém de bom caráter e que seja reconhecido como profissional sério e competente. 

Empresas bem estruturadas costumam fazer isso; elas mantém estruturas focadas no desenvolvimento de jovens profissionais e, o que é melhor, crêem nisso. 

De toda forma, prepare-se para ter que fazer por si mesmo. 

Essas dicas práticas que estou apresentando poderiam ser denominadas de gestão de carreira.

Ou a empresa faz isso ou você assume o controle do processo. 

Outro ponto importante é: 

estude sempre e muito e, fundamentalmente, sobre tudo, principalmente temas distintos dos da sua área de atuação na empresa. Com isso você ampliará sua empregabilidade e estará se candidatando naturalmente a promoções horizontais e a “job rotations”. 

Sucesso profissional é algo que depende de muita dedicação e constante aperfeiçoamento. 

Não confunda dedicação com trabalhar 14 horas por dia. 

Isso o afastará do sentido da vida e não tardará a trazer-lhe conseqüências pessoais nefastas. Manter a mente arejada e sadia é fundamental. Leia muito: poesia, romance, ficção e livros profissionais também. 

Ouça música: varie os gêneros, experimente alguns que você nunca se apercebeu. 

Vá ao cinema e ao teatro. Visite museus. Mas principalmente, ame muito. O trabalho é meio subsidiário disso tudo, jamais o contrário. 

Eu só quis oferecer um alerta para que você não chegue na empresa imaginando que ninguém sabe nada e que só você ‘manja’ de tudo. 

Você sabe algumas coisas, com as quais deve contribuir, mas o fato é que tem muito a aprender e a Universidade não ensinou. 

Principalmente, a Universidade não ensina a viver. Viver é um exercício diário de sentir e perceber o mundo a partir e com os seus semelhantes. Se você entender isso, terá dado o primeiro passo para uma carreira brilhante. 


Por Sérgio Compagnoli

Nenhum comentário:

Postar um comentário

SINTA-SE A VONTADE AO FAZER SEU COMENTÁRIO...