domingo, 1 de maio de 2011

Reflexão

Nossos amigos não querem seguidores, mas sim pessoas lúcidas, despertas, questionadoras, capazes de definir seus próprios caminhos e desinverter os valores conscienciais que existem hoje na Terra.


“- Quem segue, sempre se perde...”

“- Estarão vocês preparados para derrubar tantas barreiras, tantas fronteiras, baixar tantas bandeiras, silenciar tantas armas e neste silêncio ouvir a voz de sua própria conciência ?”
 
 Extraído do site: http://www.lema.not.br/indexxq.php
 
##################
Navegando nos sites que adoro, hoje encontrei um pequeno texto que diz exatamente como eu penso.
Penso que o texto acima se aplica à religiões, seitas, partidos políticos, enfim a tudo!
Sou Espírita Kardecista. Como costumam dizer: seguidora do Kardecismo (Não me sinto seguidora e sim adepta).
Talvez por isso, durante os estudos semanais em nosso grupo na Casa Espírita, geralmente acabo em conflito com o que lá é exposto.
Não consigo ser ovelhinha e nem São Tomé. Ovelhinha, por seguir exatamente aquilo que alguém leu, interpretou e me convenceu e São Tomé, por achar que só existe realmente aquilo que já VI acontecer.
O próprio Allan Kardecc afirma em suas obras que ele estava recém fazendo a primeira tradução dos Espírítos à humanidade e que o Espiritismo como Ciência, nunca seria dono da verdade, pois estaria em constante evolução.
E, se estamos em constante evolução porque temos que SEGUIR algo que foi escrito há 150 anos?
Para mim, as obras de Allan Kardec é a BASE para nossos Estudos. Precisamos ser pessoas lúcidas, despertas, questionadoras e capazes de desinverter os valores conscienciais que existem hoje na Terra.
Para mim isso tudo se aplica também,  à POLÍTICA, uma ciência que hoje está em descrédito pelas mazelas praticadas pelos seres humanos.
Tudo, por serem  SEGUIDORES de uma ideologia, a ideologia do "quem pode mais, chora menos", uma triste ideolgia.

Vamos deixar de ser meros seguidores para nos tornarmos AUTORES.
Tudo que é feito com amor, caridade e humildade é impossível dar errado!
Será que temos coragem de ouvir a voz de nossas próprias consciências? Ou nem temos coragem de fazermos silêncio para tanto?

Boa semana a todos!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

SINTA-SE A VONTADE AO FAZER SEU COMENTÁRIO...