quinta-feira, 31 de março de 2011

Coisas que a vida ensina depois dos 40

Tenho andado numa correria maluca nos últimos dias. Até a bloguesfera ficou de fora. Retorno aos poucos.
Como tenho enfrentado algumas dificuldades ( saúde), acho que por isso, me pego postando mensagens de amor.
Chega uma hora na vida em que a gente entende que, nada tem mais valor do que os amores que conquistamos ao longo da vida.
Amores em forma de esposo(a), irmão(ã), amigos, colegas...enfim...amor, é esse sentimento que nos impulsiona a lutar pela vida.

#################

Amor não se implora, não se pede não se espera...
Amor se vive ou não.
Ciúmes é um sentimento inútil. Não torna ninguém fiel a você.
Animais são anjos disfarçados, mandados à terra por Deus para
mostrar ao homem o que é fidelidade.
Crianças aprendem com aquilo que você faz, não com o que você diz.
As pessoas que falam dos outros pra você, vão falar de você para os outros.
Perdoar e esquecer nos torna mais jovens.
Água é um santo remédio.
Deus inventou o choro para o homem não explodir.
Ausência de regras é uma regra que depende do bom senso.
Não existe comida ruim, existe comida mal temperada.
A criatividade caminha junto com a falta de grana.
Ser autêntico é a melhor e única forma de agradar.
Amigos de verdade nunca te abandonam.
O carinho é a melhor arma contra o ódio.
As diferenças tornam a vida mais bonita e colorida.
Há poesia em toda a criação divina.
Deus é o maior poeta de todos os tempos.
A música é a sobremesa da vida.
Acreditar, não faz de ninguém um tolo. Tolo é quem mente.
Filhos são presentes raros.
De tudo, o que fica é o seu nome e as lembranças a cerca de suas ações.
Obrigada, desculpa, por favor, são palavras mágicas, chaves que
abrem portas para uma vida melhor
O amor... Ah, o amor...
O amor quebra barreiras, une facções,
destrói preconceitos,
cura doenças...
Não há vida decente sem amor!
E é certo, quem ama, é muito amado.
E vive a vida mais alegremente...

Desconheço o autor

......... E agora vou para minha aula de MBA em Adminsitração Pública e Gerência de Cidades, na UNINTER- Pólo Santiago!!!!!

sexta-feira, 25 de março de 2011

O AMOR


O homem não morre quando deixa de viver, mas sim quando deixa de amar

                                                                                                   Charles Chaplin




"Quando o amor vos fizer sinal, segui-o; ainda que os seus caminhos sejam duros e escarpados. E quando as suas asas vos envolverem, entregai-vos; ainda que a espada escondida na sua plumagem vos possa ferir."

                                                                                                                                   Khali Gibran

quinta-feira, 24 de março de 2011

Reflexão


Uma boa pergunta, não?
 Dizem que o planeta terra está passando por uma regeneração, com tudo que tenho visto, mais ainda me convenço disso.
As vezes penso que estou no lugar errado, mas como acho isso impossível, acredito que eu também preciso de muita evolução. Lógico que se não precisasse não estaria aqui.
Mas mesmo assim, tem coisas que me deixam com o coração apertadíssimo, e uma delas é a maneira como muitas pessoas tratam (usam) seus irmãos( pais, irmãos, filhos, amigos, tios, sobrinhos, etc) para atingirem seus objetivos. Objetivos materiais lógico! Porque objetivos (crescimento) espirituais nem sabem o que significa.
 Por fim, em mim fica uma única certeza: A LEI DA AÇÃO E REAÇÃO!!! Essa é infalível.

segunda-feira, 21 de março de 2011

Treinamento

Procedimentos Administrativos (Sindicância Investigatória)



Apresentação
A sindicância tem se revelado em instrumento de importância definitiva para a Administração, como meio de apuração de quaisquer irregularidades que ocorram no âmbito de atuação do Poder Executivo ou Legislativo. Uma apuração eficiente revela a preocupação em atender aos princípios constitucionais da impessoalidade e da moralidade, além de contribuir para a correção de eventuais falhas na condução da coisa pública e estabelecer as responsabilidades pelos eventos.
O desenvolvimento desta apuração é feita pelos servidores, que necessitam desenvolver suas potencialidades, buscando, por meio do treinamento sistemático, aprimorar os conhecimentos sobre a matéria, sanar dúvidas e aplicar a legislação municipal existente sobre o tema.
Objetivo
Possibilitar aos participantes panorama amplo sobre a sindicância investigatória à luz dos princípios constitucionais e da legislação municipal, bem como a. compreensão e aplicação das principais regras legais sobre o procedimento; identificação, análise e solução dos problemas relativos à sindicância.
Data e horário
22 de março de 2011: das 09h às 12h e das 13h às 17h.
Carga horária: 07 horas-aula.
Local
Auditório da sede da DPM, sito na Av. Pernambuco nº 1001, andar térreo, Bairro Navegantes, em Porto Alegre/RS.
Público-alvoAssessores Jurídicos, Secretários de Administração, servidores que compõem as comissões sindicantes e demais interessados.
Instrutora
Viviane de Freitas Oliveira, Advogada e Coordenadora da Área de Assessoria em Assuntos de Pessoal da DPM.
Conteúdo Programático

Sindicância investigatória

1.Conceito de sindicância
1.1 Investigação preliminar
1.2 Irregularidades que podem ser apuradas por sindicância

2.Dever de determinar apuração
2.1 da autoridade competente
2.2 consequências pela omissão no dever de apuração

3. Tipos de sindicância administrativa
3.1 Investigatória
3.2 Patrimonial
3.3 Disciplinar

4. A sindicância investigatória
4.1 Condução dos trabalhos
4.2 Prazo de conclusão
4.2.1 Para comissão ou sindicante
4.2.2 Para o julgamento
4.2.3 Consequências para o excesso de prazo

4.3 As diligências investigativas
4.3.1 Depoimentos
4.3.1.1 Do denunciante
4.3.1.2 Do investigado
4.3.1.3 Das testemunhas
4.3.1.4 Perícias
4.3.2 Documentos
4.3.3 Vistorias/Inspeção

4.4 Relatório
4.4.1 Obrigação do sindicante ou comissão
4.4.2 Exposição clara das investigações
4.4.3 Sugestão de providências

5. Jurisprudência

6. Modelos de atos para realização da sindicância

Investimento
R$279,40 por participante, para associados à DPM, e R$419,10 por participante, para os não associados. Havendo mais de dois inscritos, será concedido um desconto de 10% sobre o valor total. Pagamentos que forem efetuados com antecedência de até 10 dias do início do curso, obterão, ainda, desconto de 6%.

Inscrições
Web: www.dpm-rs.com.br
E-mail: treinamentos@dpm-rs.com.br
Fax: (51) 3027-3434.

Informações
Setor de Treinamentos da DPM, pelo telefone (51) 3027-3400, de segunda a sexta-feira, no horário das 09h às 12h e das 13h30min às 17h30min.

IMPORTANTE: TRAZER O REGIME JURÍDICO DO MUNICÍPIO, UM PROCESSO ADMINISTRATIVO DISCIPLINAR E UMA SINDICÂNCIA (JÁ CONCLUÍDOS).
##############

Nesta terça-feira, estarei participando deste treinamento, faço parte da Comissão Permanente de Sindicâncias e Processos Administrativos Disciplinares e Especias da Prefeitura de Nova Esperança do Sul.
Saliento que a Prefeitura é associada da DPM, e mesmo assim acho alto o valor cobrado, mas necessitamos treinamentos e atualizações, para somente assim, podermos desempenhar rmelhor nossas funções.
Vai ser um dia muito cheio, tem muito assunto a ser estudado, mas sei que vai valer a pena.

sábado, 19 de março de 2011

Cuidados com a Divulgação

O pai de família chegou em casa após o dia de trabalho e encontrou a mesa do jantar já posta à sua espera.
Quando todos os familiares tomaram seus lugares para compartilhar daquele momento que deveria ser de tranqüilidade, o pai começou a contar sobre um incêndio criminoso ocorrido na cidade.
Referiu-se à esperteza do malfeitor que o provocou.
Explicou, nos mínimos detalhes, todos os passos do criminoso para atingir seu objetivo. Descreveu cenas emocionantes.
Contava tudo gesticulando como se estivesse fazendo a reconstituição da cena. Enumerou todos os materiais que o rapaz usara para desencadear o incêndio.
Depois que acabou sua refeição, ausentou-se, em companhia da esposa, para suas atividades costumeiras no templo religioso.
Entretanto, não havia passado uma hora quando foi chamado às pressas para que voltasse ao lar.
De retorno, pôde perceber, ao longe, que sua casa estava em chamas.
As labaredas consumiam com voracidade o lar que até bem pouco tempo abrigava a família tranqüila.
Imediatamente o pai de família começou a praguejar contra tudo e contra todos, tentando achar o responsável pela desgraça.
Pensava, consigo mesmo, que isso só poderia ser obra de um louco.
Em poucos minutos vários pensamentos passaram por sua mente em busca de algo que justificasse aquele ataque misterioso.
Não tinha inimigos declarados. Não se lembrava de ter dívidas com ninguém.
Por fim, admitiu que o incêndio só poderia ser fruto de um acidente. Sim, teria que ser um mero acidente.
Preocupado com os filhos, buscou-os imediatamente em meio à fumaça e os encontrou protegidos em baixo de uma das árvores do quintal.
Notou, todavia, que o seu garoto de oito anos se escondia por trás dos demais, temendo reprimendas.
Aproximou-se, para ficar sabendo que fora o próprio filho a atear fogo na casa, copiando todos os pormenores da descrição do incêndio criminoso feita pelo pai.
Devemos considerar que o mal não merece comentários em momento algum, a menos que seja para ser corrigido.

 Autor Desconhecido

##############
Que neste domingo possamos refletir um pouco sobre nós, sobre nossos atos, nossas ações e pensamentos.
Sabemos que criticar é a coisa mais fácil e comum de se fazer. Mas... O que ganhamos com isso? Aonde isso nos leva?
Como bem podemos entender com a mensagem acima, quem sai perdendo é o alardeador dos fatos. Aquele que sai por aí jogando pimenta em tudo e em todos. Isso sem falar no fato, de que aquele que aponta UM dedo, tem outros TRÊS apontados para si.
Se ao falares, não tem o que acrescentar, cale-se!
Bom domingo e boa semana a todos!!!

sexta-feira, 18 de março de 2011

Razão ou coração?

O Espiritismo ensina que todos os Espíritos são criados por Deus em estado de ignorância e simplicidade. Eles possuem o embrião de todas as virtudes. Mas necessitam das experiências da vida para desenvolver o seu infinito potencial.
No universo não há privilégios ou injustiças. Cada qual ocupa uma posição adequada ao seu estágio evolutivo e as suas necessidades de aprendizado.
Na jornada para a plenitude, as asas do conhecimento e da moralidade gradualmente despontam em toda criatura.
Mesmo quem hoje parece um pervertido adquirirá a máxima pureza. Tudo é uma questão de tempo e de esforço. A criatura que parece privilegiada pela vida, na verdade trabalhou mais o seu interior.
Talvez seja mais velha do que as demais, por ter sido criada antes. Mas certamente já trabalhou muito. Afinal, o mero passar do tempo pouco ensina. É o que ocorre em uma escola. De nada adianta o aluno ser mais velho do que os demais de sua classe. Se não aprende a lição, não é promovido para a etapa seguinte.
A angelitude é um estado de consciência de quem muito conhece e muito ama.
Freqüentemente se ouve falar de embates entre a razão e o sentimento
Em face de determinada situação, a criatura não sabe qual rumo tomar.
Seu coração anseia por determinada solução, mas a razão aponta para outra saída.
Esse gênero de dúvida revela a pouca compreensão que ainda temos da finalidade da vida.
Ninguém nasce a passeio ou apenas para realizar fantasias.
Todos trazemos uma programação a cumprir, que invariavelmente visa a nossa evolução, o nosso aperfeiçoamento.
O objetivo de nossa vida sempre será o desabrochar do anjo que em nós reside.
Esse objetivo identifica-se com a aquisição da sabedoria e do amor. Ocorre que amor não é sinônimo de desejo. Essa sublime energia rege o universo. Ela desperta em nós o ideal de auxiliar o próximo a ser feliz.
Mas a razão nos diz que a felicidade depende do dever bem cumprido. Ninguém pode ser genuinamente feliz com a consciência pesada. Assim, o coração e a razão nunca entram em contradição, para quem compreende o seu real papel em face da vida.
Nossos amores não nos pertencem. Eles são filhos do divino pai, que os criou para uma meta transcendente e maravilhosa. Nosso papel é o de ajudá-los a atingir essa meta tão sublime. Amar não implica ser conivente ou livrar o próximo do trabalho que lhe compete.
Amar não significa manter o ser amado ao nosso lado, quando ele deseja viver outras experiências. Amar é auxiliar a ser feliz, a ser melhor, a crescer para Deus.
A razão lúcida ilumina e dirige o coração. O coração que aprendeu a amar suaviza e dulcifica o raciocínio.
A sabedoria e o amor são duas energias que se complementam, na perfeita harmonia da vida.
Nem determinações duras e implacáveis, nem pieguice e conivência com equívocos.
Quem ama e sabe, educa e ampara.
Acalenta, mas liberta.

Autor: Texto da Equipe de Redação do Momento Espírita.

quinta-feira, 10 de março de 2011

Município da região das Missões condenado por assédio moral em ambiente de trabalho

A Justiça Estadual manteve a condenação do Município de Garruchos ao pagamento de indenização por dano moral a servidor que sofreu assédio moral no trabalho. A decisão é da 10ª Câmara Cível do TJRS, que manteve a condenação proferida em 1º Grau, reformando apenas o valor da indenização, que foi reduzido de R$ 11 mil para R$ 8 mil.

Caso
Na condição de operador de máquinas, o autor da ação era subordinado ao então Secretário Municipal de Obras de Garruchos Júlio César Moraes Bicca, que o teria submetido a situações vexatórias e humilhantes no ambiente de trabalho. Durante vários meses de 2008, o autor foi obrigado a ficar ocioso durante o horário de trabalho, sem que lhe fosse atribuída qualquer atividade, ficando parado junto à Secretaria de Obras. Ao mesmo tempo, por determinação do Secretário, funcionários não habilitados para a atividade foram designados para realizar serviços que seriam da atribuição do requerente.
Por conta disso, o servidor foi alvo de brincadeiras entre os colegas, que referiam o fato de ele ter sido colocado no banco, o que lhe causou constrangimentos. A situação somente teve fim com a troca da Administração Municipal, em janeiro deste ano. Registre-se, ainda, que os fatos foram levados ao conhecimento do então Prefeito Municipal João Ismael Portela, sendo solicitadas providências a respeito, sem que nenhuma providência tenha sido tomada.
Sentença
Em 1ª instância, o Juiz de Direito Marcio Roberto Müller julgou a ação no sentido de condenar o Município ao pagamento de indenização por danos morais no valor de R$ 11,2 mil (equivalentes a 22 salários mínimos nacionais), corrigidos monetariamente.
Inconformado, o Município apelou alegando a inexistência de culpabilidade e afirmou que seria o demandado quem teria dado causa às desavenças, sustentando a inocorrência de danos morais. Por último, postulou a redução do quantum indenizatório.
Apelação
A relatora do recurso, Desembargadora Maria José Schmitt Sant’Anna entendeu que há relação de causa e efeito entre o comportamento do requerido e o dano experimentado pelo requerente. Não há dúvidas que o requerido criou situação de risco e descuidou do dever jurídico de evitá-lo, diz o voto da relatora, que adotou as razões da sentença. A Carta Magna elevou à condição de garantia dos direitos individuais a regra disposta no artigo 5º, V e X, que dispõe de forma geral o direito à indenização de corrente da violação da intimidade, da vida privada, da honra e da imagem das pessoas, diz a sentença. Da mesma forma, induvidosa a responsabilidade do ente público por danos causados por seus agentes a terceiros, inclusive os de cunho moral.
Quanto ao valor da indenização, no entanto, a Desembargadora Maria José reduziu para R$ 8 mil por entender ser essa quantia suficiente e razoável considerando-se os parâmetros adotados pela Câmara e o fato de que a soma deve ser suficiente para compensar o sofrimento ou emoções negativas, tendo em vista a condição do réu e a situação do acusado.
Participaram do julgamento, realizado em 17/2, além da relatora, os Desembargadores Paulo Roberto Lessa Franz e Túlio Martins.
Apelação nº 70038633178

EXPEDIENTE

Texto: Ana Cristina Rosa
Assessora-Coordenadora de Imprensa: Adriana Arend
imprensa@tj.rs.gov.br

#########################
Com todo o respeito, copiei este post do blog do Sindicato dos Municipários de Santiago.
Mas o que quero mesmo é divulgar o máximo possível o resultado de ações contra o ASSÉDIO MORAL NO AMBIENTE DE TRABALHO.
Sabemos que isso é corriqueiro, diário, especialmente no Serviço Público. Vemos no dia a dia muitas atrocidades nesse sentido, tanto dos hierarquicamente superiores, quanto dos próprios colegas.
Mas atenção SENHORES E SENHORAS ASSEDIADORES E ASSEDIADORAS, a coisa está mudando e para que a mudança aconteça realmente, só depende do ASSEDIADO fazer a denúncia e seguir avante até a última instância.
Vamos descruzar os braços pessoal, vamos deixar de ser coniventes com essa tortura que muitas vezes destrói toda uma vida.

segunda-feira, 7 de março de 2011

08 de março - Dia Internacional da Mulher

Se a história de Adão e Eva é correta, você, Mulher, é o significado da aventura e da descoberta do mundo.

A maçã foi o apetite que se transformou em gula para as emoções do amor....Amor que não sei se Deus sabia que havia criado em você, mas que se criou em você e se manifestou na malícia insegura ou na maliciosa insegurança ou na maliciosa ingenuidade que levou Adão ao pecado...se é que consideramos, mesmo, pecado...
Mas uma coisa ficou certa em tudo isto: Você dirige.
Mandar é o atributo dos tiranos que, na insegurança e ou no medo da derrota, impõem ordens, mesmo arbitrárias, quando não só arbitrárias.
Você Mulher,dirige através da insinuação, da persuasão, do carinho da sedução e, sempre que sincera, através do amor. O amor, o suavizador de feras.
O feminismo...que algumas vezes se apresenta como partido político ...ou movimento de disputa da masculinidade ...ou movimento das frustradas amorosas...não é exatamente o seu carisma.
O feminismo da intelectualidade, da capacitação ,da dignificação do sexo, da defesa e desenvolvimento harmônico das suas crias, da igualdade cristã entre as pessoas, independente de sexo, este é o seu destino.
Se a meta é a humanidade e para ela o equilíbrio e a paz, não é senão na solidificação da família que se fará o cumprimento do objetivo.
A realização pessoal e egoística da autopromoção narcisista tão apregoada pelas figuras dos vídeos, na confusão de amar e desamar, na frustração recebida e causada, sem o objetivo da doação amorosa e sem o objetivo do equilíbrio, não é da sua formação.
Através dos séculos você foi abusada , até que no surgimento do evangelho foram colocadas a Madalena e as Bodas de Canaã a indicarem o verdadeiro caminho da humanidade e o verdadeiro papel cabe a você.
A força bruta da masculinidade perdeu valor diante da força da inteligência que criou as máquinas e o novo surto da economia ...Quando surgiu este momento da inteligência você passou a despontar e passou a ocupar cada vez maior lugar , mais ativo na civilização.
A duplicidade do seu valor se evidencia quando a sua meta é a família e a sua inteligência alcança o trabalho no mundo econômico e do mundo do lar e você os concilia.
Da análise do gênesis se constata que Deus criou o mundo dentro de uma sequência de perfeição de formas e de funções. Depois de Ter criado o homem , não satisfeito, criou ainda a mulher.
Para harmonizar a sua criação não a criou de nenhuma matéria isolada , mas a criou do meio de Adão...nem da cabeça para que não seja tirana, nem dos pés para que não seja escrava, nem do abdome para que não seja das fermentações, nem dos genitais para que não seja somente o gozo, mas do peito, onde está o sopro da vida no ar que se respira e onde está o coração, fonte da vida que alimenta todo o corpo e vibra com as emoções das alegrias e das tristezas.
E na operação da criação não tirou só a costela, com ela veio um naco do coração que faz com que cada homem busque o pedaço de coração que lhe falta.
Deu-lhe, Deus, à mulher , o dom da amamentação , com o manancial do alimento , não lá na barriga, mas exatamente no peito, junto ao coração, o mesmo coração símbolo do amor para aconchegar a cria junto à face e fazer com que aquele que dela colhe a vida sinta o seu respirar, seus murmúrios de carinho e caricia , seu palpitar , no acalento dos braços macios e corajosos.
O mundo é seu, mulher! A política é sua , quando você sente que a sua família é o seu carisma e apenas pode bem sobreviver com uma sociedade digna e equilibrada.
O maior dos oradores não pode convencer mais do que a sua oração aos Pés de Maria ou das suas palavras no aconchego da cama ou das horas de refeição.
Você é a poesia, a harmonia, o sonho, a fibra, a luta, a vitória.

Fonte http://www.declaracaodeamor.com/

###############
FELIZ DIA INTERNACIONAL DA MULHER A TODAS NÓS E A TODOS OS HOMENS, POR SEREM NOSSOS COMPANHEIROS/PARCEIROS!!!!

Vamos ajudar a Helô

Há poucos dias postei sobre a Luciana e a Heloísa(Helô). A Helô tem 4 anos e sofre de Distrofia Muscular Congênita. Ela não fala, não anda, respira por aparelhos e come por meio de uma sonda. Ela é uma menina especial.
Para ajudar na manutenção da UTI montanda no apartamento em que moram, a Luciana vende em bazares on-line. Tem inclusive um site http://www.brechofuzenga.com/ . A Luciana está precisando de ajuda na organização e manutenção desse site.
O Luiz Carlos está ajudando, na medida do possível, mas pediria se mais alguém puder ajudar, entre em contato com o Luiz pelo msn  carlosvericheck@hotmail.com ou com a Luciana pelo msn  fuzenga@hotmail.com para obterem o login e a senha do site.
São muitos produtos para organizar no site e essa é a ajuda que elas mais precisam no momento.
Com autorização da Luciana publico fotos da Helô. vocês, como eu, irão se apaixonar por ela.
Helô (novembro/2010) - Lindaaaaaaaaaaaaaa

Helô (31.12.2010)
Luciana e Helô (22.01.2011)

sábado, 5 de março de 2011

O que é o Carnaval?

Hoje alguém me fez essa pergunta: O que é o carnaval? Fiquei pensando...bom, nunca tinha pesquisado e não soube responder corretamente.
Então pesquisei e achei tão interessante que resolvi compartilhar...
Bom carnaval a todos e bom descando a quem, como eu, não é muito chegada em festas de carnaval.

######################
O Carnaval é uma festa anual, celebrada de forma diferente em vários países do mundo. Ao tentar compreender o seu significado podemos aprender muito sobre nós próprios e sobre os outros. O Carnaval, ao contrário do que possamos pensar, é muito mais do que uma altura do ano em que reinam as palhaçadas e brincadeiras. O Carnaval constitui uma forma de expressão em constante evolução, que nos liga ao nosso passado e mostra muito sobre a forma como cada cultura interage com o ambiente que a rodeia. O poder e a criatividade que assumem os Carnavais do Brasil e das Caraíbas exemplificam o modo como esta forma de arte pode ser determinante na vida dos povos, pela celebração daquilo que nos torna diferentes dos outros.

A palavra Carnaval
Existem duas teorias fundamentais quanto à origem e significado da palavra Carnaval A primeira atribui à palavra Carnaval uma origem profundamente religiosa, com um significado quase oposto ao da diversão, brincadeiras e malícia a que a associamos hoje em dia. "Carnaval" teria tido origem no latim carnevale (carne+vale = carne+adeus), e seria a designação da "Terça-Feira Gorda" o último dia do calendário cristão em que é permitido comer carne, uma vez que, no dia seguinte, inicia-se a Quaresma. Já a segunda teoria é peremptória em afirmar que a palavra Carnaval vem de Carrus Navalis, por influência das festas em honra de Dionísio, onde um carro, com um enorme tonel, distribuía vinho ao povo na Roma antiga.
Muitas das celebrações carnavalescas são bastante mais antigas do que a própria religião cristã, tendo sido alvo de diferentes manifestações ao longo da história. No fundo, todos os carnavais são reminiscências das festas dionisíacas da Grécia Antiga, dos bacanais de Roma e dos bailes de máscaras do Renascimento. Mas, para ficarmos com uma ideia geral de como foi a evolução do Carnaval, o Comezainas preparou uma pequena cronologia:

Cronologia do Carnaval
· 4000 a.C. Festas agrárias realizadas no antigo Egipto em devoção a Osíris
· 605 a 527. Oficialização do culto a Dioniso na Grécia, com bacanais e vinho
· século V a.C. Referências de cultos semelhantes ao de Dioniso entre os Hebreus, a Festa das Sáceas; entre os Babilónios, a festa da Deusa Herta
· 186 a.C. O Senado Romano reprime os bacanais, festas em homenagem a Baco, o Dionísio dos Romanos, pois geram desordens e escândalo
· 325 d.C. O Concílio de Niceia institui forma de cálculo da data da Páscoa, determinando que a Quaresma se inicia 40 dias antes
· 590 O Papa Gregório I, cria a expressão dominica ad carne levandas, sucessivamente abreviada até a palavra Carnaval
· Idade Média Os franceses comemoravam o Carnaval com sexo e vinho. Em Itália fazem-se cortejos e as pessoas divertem-se com batalhas de água, ovos, etc. A Europa divide-se em países que encaram o Carnaval como celebração religiosa e países em que o Carnaval é a festa da gula, do vinho, da música e do sexo
· 1464 O Papa Paulo II incentiva o Carnaval de Veneza na sua vertente religiosa, mas o Carnaval continua a ser visto como um período de permissividade associado ao uso das máscaras transformadoras, alegorias e fantasias
· 1723 Portugueses introduzem celebrações do Entrudo no Brasil

O Carnaval no mundo
Carnaval em Portugal: celebração da vida e da morte.
As tradições carnavalescas específicas de Portugal são um misto de paganismo e de religiosidade; assim, a par da preparação para a Quaresma, o carnaval em Portugal bebeu de muitos ritos pagãos ligados a celebrações da natureza, sobretudo de recomeço da vida purificada na Primavera, com a morte das culturas antigas e o germinar das novas. Por isso, enraizado no folclore português está o enterro de uma personagem, de um animal ou de uma coisa comum (o mais constante é o Enterro do Bacalhau), para depois se celebrar a vida, com danças, cortejos, muita cor, luz e música. Assim se vislumbram os motivos da morte que se projectam da festa da vida que é o Carnaval. Em muito locais, associado ao Enterro do Bacalhau, surge um Julgamento, que funciona como sátira à imposição eclesiástica de abstinência e jejum durante a Quaresma. A origem destas celebrações perdeu-se no tempo.
Brasil
Os festejos carnavalescos, com o nome de Entrudo, foram levados para o Brasil pelos portugueses. Durante estes festejos eram levadas a cabo brincadeiras violentas, com os foliões a lançarem farinha, tintas e água suja uns aos outros. Estas práticas foram proibidas por lei e, por isso, passaram a ser utilizadas serpentinas de papel e confetti coloridos. Aos poucos, o entrudo português foi sendo adaptado, ao assimilar as tradições africanas. A tradição dos desfiles tem origem nas reuniões de escravos, que organizavam cortejos com bandeiras e improvisavam cantigas ao ritmo de marcha. Aos escravos devem-se os ritmos e instrumentos de percussão usados no Carnaval brasileiro. No século XIX, os operários urbanos começaram a juntar-se em grémios (associações profissionais), que continuaram e desenvolveram a tradição dos desfiles. Ao mesmo tempo que se desenvolviam as futuras escolas de samba, institucionalizadas no Rio em 1935, as classes altas importavam da Europa os sofisticados Bailes de Máscaras e as Alegorias. Em 1870 foi criado o Maxixe, um tipo de música específico para o Carnaval. Hoje em dia, o Carnaval é um dos expoentes máximos do Brasil, atraindo anualmente turistas de todo o mundo.
Carnaval nas Caraíbas
Poucos sabem que o Carnaval é, para os povos das Caraíbas, uma das celebrações mais importantes do ano. Nesta região, talvez mais do que em qualquer outra zona do mundo, as influências africanas foram determinantes: no início do século XIX já tinham sido levados para as Caraíbas cerca de 6 milhões de escravos africanos. Assim, as raízes do Carnaval nesta região pouco ou nada têm a ver com a religião católica ou com hábitos europeus mais ou menos promíscuos oriundos da Idade Média. Nas Caraíbas, o uso de máscaras, penas, fantasias e instrumentos de percussão, bem como o hábito dos desfiles, teve origem em rituais africanos de cura, exorcismo de maus espíritos, obtenção de sorte e felicidade. Nos Barbados, Jamaica, Granada, Republica Dominicana, Haiti, Cuba, Saint Martin, Ilhas Cayman, etc., onde os coloridos desfiles são uma constante, são muitas e variadas as celebrações de Carnaval que podemos encontrar, muitas delas resultantes da fusão entre rituais africanos e tradições Europeias.

Os espaços Carnavalescos
O Carnaval tem dois espaços típicos onde é celebrado: nas ruas e nos salões. Os Carnavais de rua, com desfiles, de que são exemplo os carnavais do Brasil, Caraíbas e Alemanha, têm uma origem greco-romana e africana popular muito marcada. Já os Carnavais de salão, com os bailes de máscaras, têm uma origem mais erudita, como é o caso do de Veneza. Em Portugal encontramos os dois tipos de espaços, com clara predominância das ruas.

( Fonte: Wikipédia )

quarta-feira, 2 de março de 2011

Chocante e Triste

Amante do pai de Lavínia confessa que matou a menina, diz polícia.

 A amante do pai de Lavínia, Luciene Reis, confessou na noite desta quarta-feira (2) ter matado a menina, confirmou o delegado Robson Costa, da 60ª DP (Campos Elíseos), ao RJTV.
A criança, de 6 anos, foi encontrada morta no quarto de um hotel, nesta quarta, em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense, depois de dois dias desaparecida.
Mais cedo, a Polícia Civil do Rio de Janeiro divulgou as imagens gravadas pelo circuito interno de segurança de um ônibus que mostram a criança acompanhada por Luciene, momentos após o sequestro ocorrido na segunda-feira (28).
Segundo a polícia, as imagens foram captadas por volta das 5h25 de segunda-feira, em um ônibus da linha 15, que faz o trajeto Pantanal - Caxias - São Bento. Na gravação, no entanto, a hora difere, pois não foi atualizada após o fim do horário de verão - iniciando às 6h25.
Câmera mostra amante do pai com menina Lavínia descendo de ônibus (Foto: Divulgação / PCERJ)O delegado Robson Costa já havia pedido a prisão temporária de 30 dias para Luciene, que está na delegacia, aguardando transferência para a carceragem da Polinter. A prisão foi decretada pela 4ª Vara Criminal de Duque de Caxias.
Apesar dos indícios, Luciene negava a autoria do crime. Chorando e escondendo o rosto, a suspeita disse: "Não fui eu, não fui eu". O delegado Robson Costa informou que a amante do pai de Lavínia vai responder pelo crime de sequestro seguido de morte. Segundo a polícia, a pena para o delito pode variar de 24 a 30 anos.
A polícia informou ainda que testemunhas do hotel, onde o corpo de Lavínia foi encontrado, reconheceram Luciene. O delegado acredita que a menina teria sido assassinada no dia em que sumiu de casa.
A mãe de Luciene, a aposentada Neide Reis, de 57 anos, afirmou que a filha sempre teve problemas de relacionamento com a família desde quando era criança. No entanto, a mãe ficou surpresa e ainda resiste a acreditar que a filha tenha assassinado a criança de maneira tão cruel.
Ao prestar o primeiro depoimento à polícia, Luciene veste a mesma blusa com que foi filmada pela câmera interna de ônibus na segunda-feira (28) (Foto: Reprodução TV Globo / Divulgação PCERJ)“O que essa criança tem a ver? Ela [Luciene] também tem filhos, como ela pode ter feito isso? Eu a levo para o conselho tutelar desde os 12 anos, ela fugia de casa e aprontava. Acho que ela tinha algum problema desde criança. Tenho pena do Rony, o pai da Lavínia, ele ajudou muito a Luciene durante o pouco mais de um ano que eles namoraram. Ele inclusive pagava o aluguel dela", declarou a mãe da suspeita.

Pai está em choque, diz advogada
A advogada da família de Lavínia, Adriana Santana, chegou por volta das 17h à delegacia. Segundo ela, o pai da criança, Rony, está em casa, em estado de choque. A mãe da menina está ao lado dele, o consolando, de acordo com a advogada, que mais cedo esteve na casa dos pais da criança.
"A Andréia tem um sistema nervoso diferente do nosso, por ser uma pessoa muito confiante em Deus, muito católica. Neste momento, surpreendentemente, ela está dando apoio ao Rony, inconformada também, óbvio, mas cada um tem sua maneira", disse ela.

R$ 2 mil podem ter motivado o crime
"A ganância foi o principal motivo", diz o delegado, que afirma não acreditar que o pai da menina nem o ex-marido de Luciene tenham envolvimento no crime. Ainda de acordo com Robson Costa, o crime teria sido motivado por dinheiro.
A ganância foi o principal motivo"Robson Costa, delegado da 60ª DPSegundo a polícia, Luciene sabia que o pai de Lavínia tinha cerca de R$ 2 mil em casa, provenientes da venda de um carro. As investigações indicam que, ao entrar na casa da família, a amante teria chamado a atenção da menina e resolveu levá-la para não ser reconhecida. A polícia afirma ainda que ela tinha a intenção de incriminar o ex-marido.
No dia do seu desaparecimento, um vizinho chegou a informar que Rony dos Santos, pai da menina, e Luciene haviam brigado durante a madrugada e que a amante teria ameaçado se matar. Na noite de terça-feira (1º), uma testemunha afirmou à polícia que viu uma mulher arrastando uma criança com as mesmas características de Lavínia em Caxias.
Segundo a versão de Andréia Azeredo, mãe de Lavínia, por volta das 3h, Rony teria chegado em casa. A filha acordou, Andréia a levou ao banheiro e depois voltou a dormir. Ela disse que trancou a janela do quarto da criança e a porta de casa, que fica no segundo andar de um imóvel.
Às 5h45 ela acordou, como de costume. Não encontrou a filha e viu a porta de casa e a janela do quarto da criança abertas. Rony, neste momento, estava saindo para trabalhar, segundo ela. “Falei pra ele que ela tinha sumido e aí começou o desespero”, contou.
Andréia também contou que, antes do marido chegar, ligou para o celular dele dezenas de vezes e em uma delas uma mulher atendeu.
http://g1.globo.com/rio-de-janeiro/noticia/2011/03/amante-de-pai-de-lavinia-confessa-que-matou-menina-diz-policia.html

##############
Apesar de ser um fato comum, diante das barábries que vemos todos os dias, esse caso me chocou.
Primeiro, porque sou fora de moda e não admito "amantes", traição que fere a ferro e fogo, nem sempre apenas a pessoa traída, mas como neste caso, também o traidor.
Confesso que não entendo porque maculam o amor chamando isso de "amantes".
Será que esse pai, esposo e amante um dia terá paz em sua consciência? Será que um ano de "amante" vale o preço de uma vida?
Ah, mas diz que R$ 2.000,00 podem ter motivado o crime. Pode. Mas se não fossem "amantes", a assassina não teria entrado nesta casa e nem saberia que o pai da menina assassinada tinha em casa esse dinheiro.
E por fim, me comovo com a atitude altruísta, elevada, superior da mãe da menina assassinada. Podem até chamar ela de boba e idiota, mas disso ela não tem nada, pois mesmo em meio a dor, acredito ser a dor máxima de um ser humano, ainda encontra forças para consolar o "traidor", ponto inicial deste triste final trágico.
Posso ser chamada de brega, fora de moda, mas traição ( em todos os sentidos), para mim é uma triste chaga da humanidade.