terça-feira, 14 de setembro de 2010

Santo de Casa não faz milagres

Eu soube que Jesus disse ter saído de sua terra por que nela ninguém acreditava que ele era o profeta, ele precisou ir para outras terras para se firmar.

É interessante esse fenômeno, quanto mais íntimo é alguém menos acreditamos em seus conhecimentos! Fiquei pensando se isso não é um reflexo de nossa própria desvalorização. Temos uma ideia internalizada de menos valia. Acreditamos lá no fundo que não somos grande coisa, sabemos que não conhecemos tudo, então projetamos isso em nossos pares, desconfiamos de seus dotes, não botamos fé nele.
Claro que isso é uma suposição. Uma outra hipótese é: nós conhecermos os pontos vulneráveis desse “santo”. Quando vivemos muito próximos vemos suas falhas e como fomos ensinados a não confiar no que falha... Quem está distante dá a impressão que não erra, acho até que por isso achamos que a grama do vizinho é mais verde, como não convivemos com ele vinte e quatro horas por dia não o vemos falhar, então os achamos perfeitos, a perfeição que não temos e que nosso “santo” tem.
Para fazer milagre um santo não pode enganar-se, nós exigimos isso, e isso só acontece na nossa imaginação, quando a criatura está longe de nossa vista, vemos sua vida intermitentemente, só as partes que aprovamos, então ele torna-se autoridade em algo. Se chegamos mais perto, provavelmente nos decepcionaremos.
Vou lhe dizer uma coisa, não existe santo que não se engane, e mesmo falhando fazemos milagres, esses eventos não são exclusivos da perfeição, são movimentos naturais da existência. Vamos aprender a confiar no santo de casa!
Fonte: http://multiplasrealidades.blogspot.com/2009/12/santo-de-casa-nao-faz-milagre.html

######################
É incrível como as pessoas tem o hábito de desacreditar nas pessoas que conhecem!!! De pensar que pessoas de talento são necessariamente FAMOSAS e POPULARES. Não se dão conta de como são formados os diamantes!!!!Aliás, acho que não sabem mesmo como eles se formam !Mas se acham ESPERTOS e SÁBIOS.
Eu fico com a opinião da Nanda Botelho, que no texto acima diz que "Temos uma ideia internalizada de menos valia", e aí como não nos valorizamos, acabamos não dando valor a que está perto.
Mas cuidado... cuidado ao falarmos PRINCIPALMENTE sobre um assunto que além de tudo não somos conhecedores!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

SINTA-SE A VONTADE AO FAZER SEU COMENTÁRIO...