sábado, 28 de agosto de 2010

RECOMEÇAR

Não importa onde você parou, em que momento da vida você cansou,
o que importa é que sempre é possível e necessário "Recomeçar".
Recomeçar é dar uma nova chance a si mesmo.
É renovar as esperanças na vida e o mais importante: creditar em você de novo.
Sofreu muito nesse período? Foi aprendizado.
Chorou muito? Foi limpeza da alma.
Ficou com raiva das pessoas? Foi para perdoá-las um dia.
Sentiu-se só por diversas vezes? É por que fechaste a porta até para os outros.
Acreditou que tudo estava perdido? Era o início da tua melhora.
Pois é!
Agora é hora de iniciar, de pensar na luz, de encontrar prazer nas coisas simples de novo.
Que tal um novo emprego?
Uma nova profissão?
Um corte de cabelo arrojado, diferente?
Um novo curso, ou aquele velho desejo de apender a pintar, desenhar, dominar o computador, ou qualquer outra coisa?
Olha quanto desafio.
Quanta coisa nova nesse mundão de meu Deus te esperando.
Tá se sentindo sozinho?
Besteira!
Tem tanta gente que você afastou com o seu "período de isolamento", tem tanta gente esperando apenas um
sorriso teu para "chegar" perto de você.
Quando nos trancamos na tristeza nem nós mesmos nos suportamos.
Ficamos horríveis.
O mau humor vai comendo nosso fígado, até a boca ficar amarga.
Recomeçar!
Hoje é um bom dia para começar novos desafios.
Onde você quer chegar?
Ir alto.
Sonhe alto, queira o melhor do melhor, queira coisas boas para a vida.
Pensamentos assim trazem para nós aquilo que desejamos.
Se pensarmos pequeno, coisas pequenas teremos.
Já se desejarmos fortemente o melhor e principalmente lutarmos pelo melhor, o melhor vai se instalar na nossa vida.
E é hoje o dia da Faxina Mental.
Joga fora tudo que te prende ao passado, ao mundinho de coisas tristes, fotos, peças de roupa,papel de bala, ingressos de cinema, bilhetes de viagens,e toda aquela tranqueira que guardamos quando nos julgamos apaixonados.
Jogue tudo fora.
Mas, principalmente, esvazie seu coração.
Fique pronto para a vida,para um novo amor.
Lembre-se somos apaixonáveis, somos sempre capazes de amar muitas e muitas vezes.
Afinal de contas, nós somos o "Amor".

Por:Paulo Roberto Gaefke
#########
Esse final de semana para mim vai ser de "mudança"!!! Estarei mudando de casa! Detesto mudanças, mas é uma ótima oportunidade para jogarmos fora aquele monte de quinquilharias guardadas e sem utilidade! E como guardamos lixo!
Também é hora de jogar fora o lixo guardado no coração. A gente faz faxina diária, mas sempre ficam resquícios!

sexta-feira, 27 de agosto de 2010

Mais um meio de comunicação

Nova Esperança do Sul conta com mais um veículo de comunicação, basta acessar o seguinte endereço: http://www.somdaterra.com/
Está em fase de construção, mas já está com excelente programação musical.
Para quem gosta da música do nosso Estado, é uma ótima opção.
Sucesso ao empreendimento e ao seu empreendedor!!!

Sucesso

Participei ontem, na Câmara Municipal de Vereadores de Santiago, do I Seminário de Previdência Pública de Santiago. Foi um dia todo de trabalhos muito proveitosos. O Público participante foi expressivo e estavam presentes servidores de 7 municípios, contando o município anfitrião.
A diretoria da Regional da AGIP do Vale Jaguari saiu muito satisfeita do evento, pois sabemos que atingimos nosso objetivo, que é levar o conhecimento sobre RPPS, ao maior número de pessoas possíveis e pelo menor custo!
Foi um evento com inscrições gratuítas e sem gastos com diárias! Parabéns aos participantes, mostraram que carregam a bandeira e por ela não medem esforços! São de pessoas assim que precisamos atuando em nossos RPPS, afinal é o futuro de todos nós, Servidores Públicos que está nas mãos desses Gestores! Afinal, de uma Aposentadoria, Pensão ou Auxílio Saúde, ninguém escapa!
Agradecemos também a Presença do Prefeito Municipal de Santiago, Júlio Ruivo. Ele mostrou que sabe a importância e o quanto está disposto a colaborar para o bom andamento do RPPS de Santiago!
Parabéns Prefeito, Parabéns aos Organizadores ( Sindicato e RPPS, nas pessoas de Marisa Ourique, Claudio Montanha e respectivas equipes) e Parabéns a todos os participantes do evento!


Fotos do evento!







quinta-feira, 26 de agosto de 2010

PORQUE AS PESSOAS SOFREM

-Vó, por que as pessoas sofrem ???
- Como é que é ???
- Por que as "pessoas grandes" vivem bravas, irritadas, sempre preocupadas com alguma coisa ???
- Bem, minha filha, muitas vezes porque elas foram ensinadas a viver assim. (silêncio).
- Vó...
- Oi...
- Como é que as pessoas podem ser ensinadas a viver mal ??? Não consigo entender.
- É que elas não percebem que foram ensinadas a serem infelizes, e não conseguem mudar o que as torna assim. Você não está entendendo, não é, meu amor ???
- Não, Vovó.
- Você lembra da historinha do Patinho Feio ???
- Lembro.
- Então..., o Patinho se considerava feio porque era diferente de todo mundo. Isso deixava-o muito infeliz e perturbado, tão infeliz que um dia ele resolveu ir embora viver sozinho. Só que o Lago que ele procurou para nadar tinha congelado, e estava muito frio. Quando ele olhou para seu reflexo no lago, percebeu que ele era, na verdade, um maravilhoso cisne. E assim se juntou aos seus iguais e viveu feliz para sempre.
- O que isso tem a ver com a tristeza das pessoas ???
- Bem, quando nascemos, somos separados de nossa "natureza-cisne". Ficamos como patinhos, tentando caber no que os outros dizem que está certo. Então passamos muito tempo tentando virar patos.
- É por isso que as pessoas grandes estão sempre irritadas ???
- Isso !!! Viu como você é esperta ???
- Então é só a gente perceber que somos cisnes que tudo dá certo ??? (engasgou)...
- O que foi, vovó ???
- Na verdade, minha filha, encontrar o nosso verdadeiro espelho não é tão fácil assim. Você lembra o que o patinho precisava fazer para se enxergar ???
- O que ???
- Ele primeiro precisava parar de tentar ser um pato. Isso significa parar de tentar ser quem a gente não é. Depois, ele aceitou ficar um tempo sozinho para se encontrar.
- Por isso ele passou muito frio, não é, vovó ???
- Passou frio e ficou sozinho no inverno.
- Por isso que o papai anda tão sozinho e bravo ???
- Como é, minha filha ???
- Meu pai está sempre bravo, sempre quieto com a música e a televisão dele. Outro dia ele estava chorando no banheiro...
(emudeceu durante algum tempo). Essas crianças...
- Vó, o papai é um cisne que pensa que é um pato ???
- Todos nós somos, querida.
- Ele vai descobrir quem ele é, de verdade ???
- Vai, minha filha, vai. Mas, quando estamos no inverno, não podemos desistir, nem esperar que o espelho venha até nós. Temos que procurar ajuda até encontrarmos.
- E aí viramos cisnes ???
- Nós já somos cisnes. Apenas deixamos que o cisne venha para fora, e tenha espaço para viver.
(A menina deu um pulo da cadeira).
- Aonde você vai ???
- Vou contar para o papai, o cisne bonito que ele é.
A boa vovó apenas Sorriu !!!

quarta-feira, 25 de agosto de 2010

Como se faz para manter um amor

Uma mãe e a sua filha estavam a caminhar pela praia. Num certo ponto, a menina disse:

- Como se faz para manter um amor?
A mãe olhou para a filha e respondeu:
- Pega num pouco de areia e fecha a mão com força...
A menina assim fez e reparou que quanto mais forte apertava a areia com a mão, com mais velocidade a areia se escapava.
- Mamãe, mas assim a areia cai!!!
- Eu sei, agora abre completamente a mão...
A menina assim fez mas veio um vento forte e levou consigo a areia que restava na sua mão.
- Assim também não consigo mantê-la na minha mão!
A mãe, sempre a sorrir disse-lhe:
- Agora pega outra vez num pouco de areia e mantenha na mão semi-aberta como se fosse uma colher... bastante fechada para protegê-la e bastante aberta para lhe dar liberdade.
A menina experimenta e vê que a areia não se escapa da mão e está protegida do vento.

É assim que se faz durar um amor...

###################
Nos dias de hoje o que as pessoas mais procuram é um AMOR. Dizem que querem amar e ser amadas, mas que não conseguem encontrar ninguém que se disponha ao mesmo propósito: AMAR.
Eu já acredito que todos correm atrás do mesmo propósito, mas por caminhos diferentes!!! Talvez caminhos que não levem ao verdadeiro amor.
Amar e compartilhar o mesmo teto requer tão pouco, tão pouco que as pessoas não se dão conta que está ali, bem ao alcance!
A mensagem acima nos ensina o ponto essencial para isso, acredito eu!

segunda-feira, 23 de agosto de 2010

Seminário de Previdência Pública

No dia 26 de agosto, próxima quinta-feira, na Câmara Municipal de Vereadores de Santiago, a partir das 8:30 horas, acontecerá o I Seminário de Previdência Pública de Santiago.
A expectativa é grande! Estamos contando com a presença dos colegas da região.
A programação é ótima, os palestrantes também são!
Vamos ver se os colegas da região estão mesmo a fim de entender sobre RPPS. Afinal, a inscrição é gratuíta e não haverá necessidade de pagamento de diárias, como nos eventos de Porto Alegre, Bento Gonçalves e Caxias do Sul.
Acredito que esse evento servirá de termômetro para medirmos o real interesse de todos pelo tema.
Tomara não me decepcionar!

domingo, 22 de agosto de 2010

Não deixe Para Amanhã

Amanhã pode ser muito tarde

Para você dizer que ama,
Para você dizer que perdoa,
Para você dizer que desculpa,
Para você dizer que quer
tentar de novo...
Amanhã pode ser muito tarde
Para você pedir perdão,
Para você dizer:
Desculpe-me, o erro foi meu!...
O seu amor, amanhã, pode já ser inútil;
O seu perdão, amanhã, pode já não ser preciso;
A sua volta, amanhã, pode já não ser esperada;
A sua carta, amanhã, pode já não ser lida;
O seu carinho, amanhã, pode já não ser mais necessário;
O seu abraço, amanhã, pode já não encontrar outros braços...
Porque amanhã pode ser muito ...muito tarde!
Não deixe para amanhã para dizer:
Eu amo você!
Estou com saudades de você!
Perdoe-me!
Desculpe-me!
Esta flor é para você!
Você está tão bem!...
Não deixe para amanhã O seu sorriso, O seu abraço, O seu carinho, O seu trabalho, O seu sonho, A sua ajuda...
Não deixe para amanhã para perguntar:
Por que você está triste?
O que há com você?
Ei!...Venha cá, vamos conversar...
Cadê o seu sorriso?
Ainda tenho chance?...
Já percebeu que eu existo?
Por que não começamos de novo?
Estou com você.
Sabe que pode contar comigo?
Cadê os seus sonhos?
Onde está a sua garra?...
Lembre-se:
Amanhã pode ser tarde...muito tarde!
Procure. Vá atrás! Insista!
Tente mais uma vez!
Só hoje é definitivo!
Amanhã pode ser tarde...
(autor desconhecido)

#######
Sejamos felizes HOJE!

sábado, 21 de agosto de 2010

sexta-feira, 20 de agosto de 2010

Dia do Vizinho ( 20 de Agosto)

O conceito de vizinho pode encontrar inúmeras variações, dependendo de com quem conversamos a respeito.
Muitos tecem mil elogios a sua vizinhança, têm um relacionamento amistoso com o morador do lado e consideram saudável haver com quem engatar uma conversa de elevador (no caso dos apartamentos) ou dar um tchauzinho do jardim.
Esse é o lado bom de se dividir uma área comum.
Ruim é quando temos que topar com alguém de cara amarrada, que parece amaldiçoar as vezes em que você abre a porta e é inevitável cumprimentá-lo.
Ter um bom relacionamento com o vizinho é uma arte. Logicamente haverão os que gostam de música alta, os que têm cachorros barulhentos - e crianças idem -, os sistemáticos, os mal humorados, os tranqüilos, os indiferentes.
Nada que um bom sorriso e algumas regras de boa convivência não consigam melhorar.

Dicas para conviver bem com os vizinhos

Pagar o condomínio em dia (evita "cara amarrada")
Cumprimentá-los, sempre que se encontrarem
Evitar som alto depois das 22h

Fonte: Soleis
#####################
Vizinho, a primeira pessoa que aparece para nos socorrer nas horas difíceis!!
FELIZ DIA DO VIZINHO A TODOS NÓS!!!!!!!

11 Regras para ter sucesso na vida profissional

O reitor de uma Universidade do Sul da Califórnia enviou um e-mail para a Microsoft convidando Bill Gates a fazer um discurso no dia de formatura, incentivando os formandos no início de suas carreiras e, para sua surpresa, Bill Gates aceitou. Esperava-se que ele fizesse um discurso longo, de mais de uma hora, afinal ele é o dono da Microsoft e possuiu a maior fortuna pessoal do mundo! Mas Bill foi extremamente lacônico, falou apenas durante 5 minutos, subiu em seu helicóptero e foi embora. A seguir, as 11 regras que ele compartilhou com os formandos naquela ocasião:
- Vocês estão se formando e deixando os bancos escolares, para enfrentarem a vida lá fora. Não a vida que você querem, não a vida que vocês sonharam ter, a vida como ela é. Você estão saindo de um mundo educacional que está pervertendo o conceito da educação, adotando um esquema que visa proporcionar uma vida fácil para a nova geração. Essa política educacional leva as pessoas a falharem em suas vidas pessoais e profissionais mais tarde. Vou compartilhar com vocês onze regras que não se aprendem nas escolas:

Regra 1: A vida não é fácil. Acostume-se com isso.
Regra 2: O mundo não está preocupado com a sua auto-estima. O mundo espera que você faça alguma coisa de útil por ele (o mundo) antes de aceitá-lo.
Regra 3: Você não vai ganhar vinte mil dólares por mês assim que sair da faculdade. Você não será vice-presidente de uma grande empresa, com um carrão e um telefone à sua disposição, antes que você tenha conseguido comprar seu próprio carro e ter seu próprio telefone.
Regra 4: Se você acha que seu pai ou seu professor são rudes, espere até ter um chefe. Ele não terá pena de você.
Regra 5: Vender jornal velho ou trabalhar durante as férias não está abaixo da sua posição social. Seu avós tinham uma palavra diferente para isso. Eles chamavam isso de ?oportunidade?
Regra 6: Se você fracassar não ache que a culpa é de seus pais. Não lamente seus erros, aprenda com eles.
Regra 7: Antes de você nascer seus pais não eram tão críticos como agora. Eles só ficaram assim por terem de pagar suas contas, lavar suas roupas e ouvir você dizer que eles são ?ridículos?. Então, antes de tentar salvar o planeta para a próxima geração, querendo consertar os erros da geração dos seus pais, tente arrumar o seu próprio quarto.
Regra 8: Sua escola pode ter criado trabalhos em grupo, para melhorar suas notas e eliminar a distinção entre vencedores e perdedores, mas a vida não é assim. Em algumas escolas você não repete mais de ano e tem quantas chances precisar para ficar de DP até acertar. Isto não se parece com absolutamente NADA na vida real. Se pisar na bola está despedido? RUA! Faça certo da primeira vez.
Regra 9: A vida não é dividida em semestres. Você não terá sempre férias de verão e é pouco provável que outros empregados o ajudem a cumprir suas tarefas no fim de cada período.
Regra 10: Televisão não é vida real. Na vida real, as pessoas têm que deixar o barzinho ou a boate e ir trabalhar.
Regra 11: Seja legal com os CDF´s ? aqueles estudantes que os demais julgam que são uns babacas. Existe uma grande probabilidade de você vir a trabalhar para um deles.?

Texto que circula na web
 
###############
Infelizmente as Universidades não nos passam esses ensinamentos.A gente acaba aprendendo aqui fora, muitas vezes, depois de quebrar a cara!
É como diz Eduardo Tevah em suas palestras: a maior experiência se consegue  na   FABABA -  Faculdade da Barriga no Balcão.
Experiência vale muit omais que um "canudo", na prática! Mas na teoria.... nem sempre

quinta-feira, 19 de agosto de 2010

A Aparência e o Caráter

Preocupe-se mais com o seu caráter do que com sua reputação, porque o caráter é o que você é, e a reputação é o que os outros pensam de você." (John Wooden)

As aparências enganam. Este ditado popular é mais profundo do que se imagina, principalmente na nossa sociedade de consumo, de massa, onde os valores morais, os princípios éticos cedem lugar a um pragmatismo desumano e cruel.
Não que a aparência não seja importante. Penso que, na declaração dos direitos humanos, deveria ser incluído o sagrado direito à beleza com todas as implicações necessárias. O acesso a cirurgias plásticas, por exemplo, deveria ser popularizado, ao invés de ficar restrito à elite e ser visto como algo fútil. O direito a uma cidade bonita, a espaços urbanos bem cuidados, a uma arquitetura digna deste nome, a programas televisivos tão elegantes quanto éticos, enfim, o direito ao belo e, quem sabe, como diria Kant, ao sublime.
Afinal, mesmo que a matéria seja sempre a mesma, imutável talvez em sua estrutura, a forma varia ao infinito, o formato evolui conjuntamente com a inteligência. Forma e estrutura, inteligência e matéria, evoluem, infinitamente, segundo a filosofia espírita. Espíritos mais elevados são bonitos, no formato e na estrutura, no conteúdo. Não é à-toa que no imaginário popular arcanjos e serafins sejam brancos, loiros, de olhos azuis e com asas esplendorosas. Todavia, nunca vi um anjo com cara de índio, negro ou mestiço. O nosso ideal de beleza ainda é o helênico, meio ariano, estereotipado pelos padrões fashion, oriundos do Primeiro Mundo.
Sempre achei o ideal de raça pura, uma idiotice. Os mestiços são sempre mais bonitos. A miscigenação será sempre desejável em uma sociedade livre, aberta e democrática, conceito que não se aplica a muitos países desenvolvidos onde os segmentos sociais, étnicos, são estanques.
Os romanos, já em seu tempo, sabiam muito bem a importância da aparência. Um provérbio popular da época explicita bem isto: "A mulher de César, não basta somente ser honesta, tem que parecer honesta". Os romanos valorizavam muito a forma, mas esqueceram do conteúdo, do caráter.
Como diz o nosso amigo da epígrafe, nossa preocupação maior deveria ser com a modelagem do caráter. Não há estrutura que se sustente, por mais perfeita que seja, se nela estão pessoas sem caráter, sem preceitos morais, sem uma ética de princípios. A mudança do meio e do ser humano tem que ser concomitante. Querer apenas mudar o indivíduo, esperando que as estruturas assim se transformem é ingenuidade. E querer apenas mudar a estrutura sem mudar as pessoas é uma fantasia.
Em uma sociedade como a nossa, onde a imagem, a visibilidade, a aparência são tão valorizadas, fica difícil seguir na contramão desse tipo de princípio. Mas é justamente isso que o Espiritismo propõe. Ser espírita num mundo como o nosso significa ficar indignado 24 horas por dia com as injustiças, a exploração, a discriminação, com a extrema valorização da aparência, em detrimento do conteúdo. Trata-se de um desafio, possível de ser colocado em prática.
Texto extraído de: http://www.caminhosluz.com.br/detalhe.asp?txt=693
############
Pesquisando, achei essa mensagem muito linda. Ela fala exatamente como eu penso. Sei que para a maioria, não é assim, pois o que importa é a REPUTAÇÃO! O que vão pensar de mim? O que vão dizer de mim? Olha aqui.... to gordinha, por isso me deprimo e fico trancada em casa. Tô fora dos padrões de beleza!!!!!
Padrões de beleza? Que é que é belo? ONDE está escrito o que é BELO ou FEIO? Se alguém souber, que me responda.
Já o CARÁTER sim, devemos nos preocupar, pois ele é o que SOMOS! E temos que nos preocupar sim, com o que somos, nos auto-avaliar, repensar atitudes e EVOLUIR! Se não evoluírmos, nossa passagem aqui na terra, amanhã sei lá em que planeta, não terá sentido e aproveitamento nenhum!

Dicionário Previdenciário (parte IV)

Nota Técnica Atuarial:É o documento que contém a descrição e o equacionamento técnico do plano previsto no regulamento. É elaborado pelo atuário e contem a descrição das hipóteses atuariais (tábuas biométricas e sistemáticas de cálculo de renda e tempo passado), dos métodos atuariais (regimes financeiros e perspectiva de evolução das taxas de custeio em função do método utilizado) e das expressões matemáticas de cálculo (valor atual dos benefícios do plano, valor das contribuições futuras dos participantes e das patrocinadoras, reservas técnicas e sua evolução em cada exercício).


Parecer Atuarial: Documento elaborado pelo atuário considerando todos os fatores relevantes para os resultados da avaliação atuarial devendo constar o custo do plano avaliado e sua expectativa de evolução futura, as causas de superávit/déficit com indicação de possíveis soluções para equacionamento ou destinação e ocasionais mudanças de hipóteses ou métodos atuariais e sua justificativas

Passivo atuarial: Valor presente, calculado atuarialmente, dos benefícios acumulados e devidos aos participantes até a data da avaliação

quarta-feira, 18 de agosto de 2010

Dicionário Previdenciário (parte III)

Idade de Ingresso: Idade do participante na data de inscrição no plano.


Idade de Saída: Idade escolhida pelo participante a partir da qual terá início o recebimento do benefício contratado.

IGP-M: Índice Geral de Preços - Mercado. É o indexador atualmente mais utilizado nos planos de previdência. O objetivo principal de sua utilização é fazer com que as contribuições e benefícios do plano, sejam corrigidos monetariamente. Pesquisado pela Fundação Getúlio Vargas. Refere-se à coleta de preços realizada entre os dias 21 de um mês e 20 do seguinte, e não no mês completo.

Invalidez (Total e Permanente): Perda total ou parcial da capacidade funcional de um ou mais membros, por acidente ou doença, para a qual não se pode esperar recuperação ou reabilitação com recursos terapêuticos disponíveis no momento de sua constatação.

Investimento: Aplicação dos recursos financeiros da entidade no mercado financeiro visando garantir os compromissos para com os participantes.

Juros Atuariais: Taxa de juro real considerada na avaliação atuarial, visando um rendimento mínimo das aplicações financeiras.

Meta Atuarial: É a hipótese utilizada como parâmetro para o retorno de investimentos, geralmente fixada em 6% a.a., mais indexador econômico. No entanto, os investidores devem perseguir sempre a maior taxa. É importante que os investidores não se limitem à obtenção da meta atuarial caso o mercado ofereça melhores oportunidades com nível de riscos aceitável. O aproveitamento dessas oportunidades poderá levar ao superávit atuarial.

##########
Mais uma etapa de um longo aprendizado...

CONQUISTANDO SIMPATIA

Aprenda a sorrir para estender a fraternidade.

Eleve o seu vocabulário para o intercâmbio com os outros.
Carregue as suas frases com baterias de compreensão e otimismo.
Eduque a voz para que ela seja a moldura digna de sua imagem.
Converse motivando as pessoas para o bem a fazer.
Não corte o assunto com anotações diferentes daquilo que interessa ao seu interlocutor.
Quem aprende a ouvir com respeito fala sempre melhor.
Diante de problemas a solucionar, esclareça com serenidade sem destacar a perturbação.
Quanto possível, procure calar suas mágoas, reservando-as para os seus colóquios com Deus.
Recordemos: todos necessitamos uns dos outros e a palavra simples e espontânea é a chave da simpatia
ANDRÉ LUIZ - giocar, 22/07/2002

terça-feira, 17 de agosto de 2010

Dicionário Previdenciário (parte II)

Déficit Técnico: Registra a diferença negativa entre os bens e direitos (ativos) e as obrigações (passivos) apuradas ao final de um período contábil. Corresponde à insuficiência de recursos para cobertura dos compromissos dos planos.


Demonstrativo dos Resultados da Avaliação Atuarial (DRAA) Documento preparado pelo atuário, contendo informações relativas às avaliações atuariais do plano previdenciário, possibilitando a análise e acompanhamento de performance dos planos pelo órgão fiscalizador e regulador.

Equilíbrio Econômico-Financeiro e Atuarial: O princípio do equilíbrio financeiro e atuarial está expresso na Constituição Federal e refletido na Lei n° 9.717/98. Significa que deverá haver igualdade entre o total das contribuições a serem vertidas ao regime e o total dos compromissos assumidos por esse mesmo regime (equilíbrio atuarial), além de haver casamento entre as entradas e saídas no fluxo de caixa (equilíbrio financeiro).

Evento: É um acontecimento relacionado à sobrevivência, à invalidez ou ao falecimento do Participante.

Exigível Atuarial: Somatório dos recursos financeiros garantidores dos benefícios a serem pagos no futuro e das cláusulas de quitação por morte dos financiamentos que tenham sido concedidos aos participantes.

Hipóteses Atuariais : São premissas adotadas pelo atuário, com vistas à elaboração da avaliação atuarial de plano de benefícios da entidade, considerando-se basicamente fatores econômicos (taxa de juros, indexador econômico, crescimento salarial, crescimento do teto salárial, reajuste dos benefícios do plano, etc), fatores biométricos (mortalidade de ativos, mortalidade de inativos, mortalidade de invalidos, invalidez e rotatividade) e outros fatores (composição familiar, diferença de idade entre os cônjuges, etc). As hipóteses atuariais devem ser analisadas a cada ano para ajustá-las, se necessário, à realidade daquele momento

segunda-feira, 16 de agosto de 2010

Não estrague o seu dia

A sua irritação não solucionará problema algum.

As suas contrariedades não alteram a natureza das coisas.
Os seus desapontamentos não fazem o trabalho que só o tempo conseguirá realizar.
O seu mau humor não modifica a vida.
A sua dor não impedirá que o Sol brilhe amanhã sobre os bons e os maus.
A sua tristeza não iluminará os caminhos.
O seu desânimo não edificará a ninguém.
As suas lágrimas não substituem o suor que você deve verter em benefício da sua própria felicidade.
As suas reclamações, ainda mesmo afetivas, jamais acrescentarão nos outros um só grama de simpatia por você.
Não estrague o seu dia. Aprenda, com a Sabedoria Divina, a desculpar infinitamente, construindo e reconstruindo sempre para o Infinito Bem

Dicionário Previdenciário

Começarei a divulgar assuntos básicos relacionados à Previdência. A íntegra poderá ser obtida através do seguinte endereço:  http://previdenciaja.blogspot.com/p/dicionario-previdencia-ja.html

Aposentadoria: É o período em que ocorrem os pagamentos mensais vitalícios ou não, efetuados ao participante por motivo de tempo de serviço, idade avançada ou incapacidade para o trabalho.


Assistido: Participante ou seu beneficiário em gozo de qualquer benefício de aposentadoria do Plano.

Atuária: É o ramo das ciências matemáticas que estuda as situações relacionadas com a teoria e o cálculo de seguros e rendas numa coletividade, podendo essa fazer parte de um plano de previdência complementar. Permite ainda a precificação e análise de riscos futuros aplicáveis a planos de previdência e seguros em geral, por meio de conhecimentos de economia, estatística, matemática financeira e evolução demográfica.

Atuário: Profissional técnico especializado, com formação acadêmica em ciências atuariais. As principais áreas de atuação são: planos privados de aposentadoria, onde é responsável pela definição de custo do plano, fluxo de recursos necessários para o equilíbrio do plano; seguros de qualquer ramo (vida em grupo, automóvel, incêndio, etc...), onde é responsável pela fixação do valor das indenizações e prêmios a serem pagos; planos de capitalização; planos de saúde, onde é responsável pelo cálculo do custo do plano e nível de cobertura aceitável; seguridade social. Outra área de atuação mais recente é no mercado financeiro na avaliação de investimentos visando a cobertura de passivos futuros.

Avaliação Atuarial: Estudo técnico baseado em levantamento de dados estatísticos, onde o atuário procura mensurar os recursos necessários à garantia dos benefícios oferecidos pelo Fundo de Pensão ou Plano Aberto, bem como analisar o histórico e a evolução da Entidade como um todo, de forma a apresentar estratégias que permitam a sua adaptação aos novos cenários (estatísticas da população analisada, dos investimentos e da evolução dos benefícios pagos). No Brasil é efetuada anualmente, fornecendo informações básicas para encerramento do balanço anual de uma Entidade Fechada ou o equilíbrio de uma seguradora.

Carteira de Investimentos: É o montante de recursos acumulado mediante as contribuições feitas pelos participantes e patrocinadoras de uma referida entidade.

Contribuição Mensal: É o valor investido mensalmente no Plano de Previdência. No caso de Planos Abertos individuais, o cliente escolhe o dia do mês para ser debitado de sua conta corrente.


#############
Boa leitura a todos nós.

ANOTE HOJE

Anote quanto auxílio poderá você prestar ainda hoje.

Em casa, pense no valor desse ou daquele gesto de cooperação e carinho.
No relacionamento comum, faça a gentileza que alguém esteja aguardando conforme a sua palavra
No grupo de trabalho, ouça com bondade a frase menos feliz sem passá-la adiante.
Ofereça apoio e compreensão ao colega em dificuldade.
Estimule o serviço com expressões de louvor.
Quando puder, procure resolver problemas sem alardear seu esforço.
Em qualquer lugar, pratique a boa influência.
Desculpe faltas alheias, consciente de que você também pode errar.
Observe quanto auxílio poderá você desenvolver no trânsito, respeitando sinais.
Acrescente Paz e reconforto à dádiva que fizer.
Evite gritar para não chocar a quem ouve.
Pague a sua pequena prestação de serviços à comunidade, conservando a limpeza, por onde passe.
Sobretudo, mostre simpatia e reconhecerá que o seu sorriso, em favor dos outros, é sempre uma chave de luz paraque você encontre novas bênçãos de Deus.
ANDRÉ LUIZ











VOLTAR



Giocar, 03/09/2001

sábado, 14 de agosto de 2010

A escolha é sua

Você já ouviu alguma vez falar de livre-arbítrio?

Livre-arbítrio quer dizer livre escolha, livre opção.
Em todas as situações da vida, sempre temos duas ou mais possibilidades para escolher.
E a cada momento a vida nos exige decisão. Sempre temos que optar entre uma ou outra atitude.
Desde que abrimos os olhos, pela manhã, estamos optando entre uma atitude ou outra. Ao ouvir o despertador, podemos escolher entre abrir a boca para lamentar por não ser nosso dia de folga ou para agradecer a Deus por mais um dia de oportunidades, no corpo físico.
Ao encontrarmos o nosso familiar que acaba de se levantar, podemos resmungar qualquer coisa, ficar calado, ou desejar, do fundo da alma, um bom dia.
Quando chegamos ao local de trabalho, podemos optar entre ficar de bem com todos ou buscar o isolamento, ou, ainda, contaminar o ambiente com mau humor.
Conta um médico, que trata de pacientes com câncer, que as atitudes das pessoas variam muito, mesmo em situações parecidas.
Diz ele que duas de suas pacientes, quase da mesma idade, tiveram que extirpar um seio por causa da doença. Uma delas ficou feliz por continuar viva e poder brincar com os netos, a outra optou por lamentar pelo seio que havia perdido, embora também tivesse os netos para se distrair.
Quando alguém o ofende, você pode escolher por revidar, calar-se ou oferecer o tratamento oposto. A decisão sempre é sua.
O que vale ressaltar é que todas as ações terão uma reação correspondente, como conseqüência. E essa ação é de nossa total responsabilidade.
E isso deve ser ensinado aos filhos desde cedo. Caso a criança escolha agredir seu colega e leve alguns arranhões, deverá saber que isso é resultado da sua ação e, por conseguinte, de sua inteira responsabilidade.
Tudo na vida está sujeito à lei de causa e efeito: para uma ação positiva, um efeito positivo; para uma ação infeliz, o resultado correspondente.
Se você chega ao trabalho bem humorado, alegre, radiante, e encontra seu colega de mau humor, você pode decidir entre sintonizar na faixa dele ou fazer com que ele sintonize na sua.
Você tem ainda outra possibilidade de escolha: ficar na sua.
Todavia, da sua escolha dependerá o resto do dia. E os resultados lhe pertencem.
Jesus ensinou que a semeadura é livre, mas a colheita é obrigatória.
Pois bem, nós estamos semeando e colhendo o tempo todo. Se semeamos sementes de flores, colhemos flores; se plantamos espinheiros, colheremos espinhos. Não há outra saída.
Mas o que importa mesmo é saber que a opção é nossa. Somos livres para escolher, antes de semear. Aí é que está a justiça divina.
Mesmo as semeaduras que demoram bastante tempo para germinar, um dia terão seus frutos. São aqueles atos praticados no anonimato, na surdina, que aparentemente ficam impunes. Um dia eles aparecerão e reclamarão colheita.
Igualmente, os atos de renúncia, de tolerância, de benevolência, que tantas vezes parecem não dar resultados, um dia florescerão e darão bons frutos e perfume agradável. É só deixar nas mãos do jardineiro divino, a quem chamamos de Criador.
Pense nisso!

A hora seguinte será o reflexo da hora atual.
O dia de amanhã trará os resultados do dia de hoje.
É assim que vamos construindo a nossa felicidade ou a nossa desdita, de acordo com a nossa livre escolha, com nosso livre-arbítrio.

#######
Como sempre... no final de semana deixo uma mensagem para refletirmos...
A escolha é sua... sempre pense nisso antes de qualquer atitude.
Não queira colher rosas se vive plantando ervas daninhas. Diga adeus ao mau humor e à cara feia e seja uma pessoa alegre, de bem com a vida, que assim qualquer pessoa sentirá prazer de conviver conosco.
Bom final de semana!!!!!!!!!!!!

sexta-feira, 13 de agosto de 2010

Trabalho X Emprego

Trabalho:Atividade física ou intelectual que visa a algum objetivo; labor, ocupação. O produto dessa atividade; obra.Esforço, empenho (segundo o dicionárioweb);
Emprego:Ato ou efeito de empregar. Função, cargo, lugar,emprego público (segundo o dicionárioweb).
Pois bem, estas duas palavras sempre ficam borbulhando em minha mente. Ouço todos os dias alguém falar que está em busca de um trabalho. Preciso trabalhar!!!!
Aí começo a pensar... trabalhar ou arranjar emprego? Penso que as pessoas confundem muito essas duas simples palavras, mas que na prática tem um diferencial muito significativo.
Muitos tem emprego, mas pouco trabalham. Outros, trabalham muito mesmo sem ter um emprego! A esses últimos, minha maior admiração e respeito.
Quando presencio certos fatos, mais me convenço que a maioria das pessoas buscam mesmo é um emprego! Dois fatos  presenciados nessa semana reafirmaram meu pensamento: primeiro foi um servidor contratado por uma empresa pública: pensei que essa pessoa precisasse de trabalho! Tal foi minha surpresa ao ouvir essa pessoa falar que se ele fosse trocado de função em seu emprego ele pediria demissão! Bom...quem precisa e quer trabalhar, trabalha em qualquer serviço (todos são nobres)! Estava aí o empreguismo!!! Mas louvável foi a atitude de seu superior hierárquico: se não quiser trocar de função, vai embora... Ebaaaaaaaaaaaa, precisamos de pessoas assim com atitudes!
Outro fato que muito me chamou a atenção foi o caso de uma empresa de nossa cidade, a qual possui uma loja virtual. Essa empresa recebeu a solicitação de orçamento para a confecção de 2.000 (dois mil) chaveiros de couro, em forma de relho, boleadeiras, cuias, botas, etc. Meu espanto foi que essa empresa não conseguiu ninguém que faça esse trabalho.
Moramos na "Capital da Bota e do Couro", com orgulho gritamos isso aos quatro cantos! Realmente nossa querida cidade tem fábricas de botas e um curtume muito competentes, referência até fora do País. Mas até hoje ninguém pensou em reaproveitar restos de couro para fazer trabalhos artesanais!!! Talvez porque o artesanato seja muito TRABALHOSO, é melhor procurar um emprego!
Vamos pensar um pouco mais? Epa... pensar também dá trabalho!

quarta-feira, 11 de agosto de 2010

Seminário “Regime Próprio: Sustentabilidade e Finanças”

Realização e Promoção: AGIP e ABIPEM

- Data: 02 e 03 de setembro de 2010.

- Local: Locanda Hotel – Rua Wendelino Henrique Klaser

Novo Hamburgo – RS

- Publico alvo:

a) Gestores e Conselheiros de RPPS, Prefeitos, Secretários Municipais, Vereadores.
b) Empresas e demais interessados.

- Nº Participantes: 200 vagas

Objetivo:
O Seminário Regime Próprio: Sustentabilidade e Finanças tem como objetivo:

a) Avaliar as recentes obrigações impostas aos Regimes Próprios que alteram a necessidade de financiamento do sistema de previdência municipal, com atenção especial aos efeitos da Aposentadoria Especial.
b) Debater sobre alternativas de investimentos com o objetivo de atender as necessidade de custeio do RPPS.

Programação

02/09/2010
13h30min Cerimônia de Abertura
14h00min Painel “Sustentabilidade dos RPPS”
14h10min Palestra “Sustentabilidade no contexto da Previdência”
14h30min Palestra “Os Aspectos Legais e as Obrigações dos Regimes Próprios” Palestrante: Dr. Delúbio Gomes Pereira da Silva - Diretor de Departamento de Previdência no Serviço Público do Ministério da Previdência.
15h30min Painel “Finanças e Investimentos”
Temas:
- Perspectivas Econômicas 2010/2011
- Investimentos e Produtos Financeiros
- Fundos de Investimento Imobiliários e de Participações
17h30min Formação das Comissões Técnicas de:
- Sustentabilidade.
- Investimentos
- Benefícios
18h00min Encerramento das atividades do turno
20h00min Solenidade Oficial de Posse da Diretoria e Conselho da ABIPEM

Local: NH Hall, Av Vereador Adão Rodrigues de Oliveira, nº 2484
Novo Hamburgo/RS

03/09/2010
08h30min Reunião das Comissões Técnicas de:
- Atuária
- Sustentabilidade.
- Investimentos
- Benefícios
10h30min Apresentação dos Relatórios das Comissões Técnicas.
13h00min Encerramento do Seminário
Inscrições:  http://www.agip.org.br/

Valor Inscrição:
a) Gestores e Conselheiros de RPPS, Prefeitos, Secretários Municipais, Vereadores: R$ 300,00.
b) Empresas e demais interessados: R$ 2.000,00
O pagamento da inscrição dará direito a participação no seminário, certificado, materiais do participante e a participar do Jantar da Solenidade Oficial da Diretoria e Conselho da ABIPEM.
###############
Caros colegas e demais interessados no tema;
vamos aproveitar a oportunidade para aprendermos mais um pouco e também prestigiarmos a posse de nosso batalhador no Rio Grande do Sul, pelos Regimes Próprios de Previdência, Sr Valnei Rodrigues, atual Presidente da AGIP (Associação Gaucha das Instituições de Previdência) e que no dia 02 de setembro, às 20:00 horas, na cidade de Novo Hamburgo/RS,será empossado presidente da ABIPEM ( Associação Brasileira dos Instituições de Previdência Estaduais e Municipais).

terça-feira, 10 de agosto de 2010

CF de 1988

ART. 8º DA CONSTITUIÇÃO FEDERAL ( de 1988)
É livre a associação profissional ou sindical, observado o seguinte:

I - a lei não poderá exigir autorização do Estado para a fundação de sindicato, ressalvado o registro no órgão competente, vedadas ao Poder Público a interferência e a intervenção na organização sindical;

II - é vedada a criação de mais de uma organização sindical, em qualquer grau, representativa de categoria profissional ou econômica, na mesma base territorial, que será definida pelos trabalhadores ou empregadores interessados, não podendo ser inferior à área de um Município;

III - ao sindicato cabe a defesa dos direitos e interesses coletivos ou individuais da categoria, inclusive em questões judiciais ou administrativas;

IV - a assembléia geral fixará a contribuição que, em se tratando de categoria profissional, será descontada em folha, para custeio do sistema confederativo da representação sindical respectiva, independentemente da contribuição prevista em lei;

V - ninguém será obrigado a filiar-se ou a manter-se filiado a sindicato; (grifo meu)

VI - é obrigatória a participação dos sindicatos nas negociações coletivas de trabalho;

VII - o aposentado filiado tem direito a votar e ser votado nas organizações sindicais;

VIII - é vedada a dispensa do empregado sindicalizado a partir do registro da candidatura a cargo de direção ou representação sindical e, se eleito, ainda que suplente, até um ano após o final do mandato, salvo se cometer falta grave nos termos da lei.


Parágrafo único. As disposições deste artigo aplicam-se à organização de sindicatos rurais e de colônias de pescadores, atendidas as condições que a lei estabelecer.

##########
Parece utopia, mas ainda há quem pense que podemos obrigar alguém a filiar-se em sindicatos, Associações, etc...
Se precisarem de um parecer jurídico, é só ler a Cosntituição Federal!

segunda-feira, 9 de agosto de 2010

I SEMINÁRIO DE PREVIDÊNCIA PÚBLICA DO MUNICÍPIO DE SANTIAGO

PROMOÇÃO: FEMERGS – AGIP

APOIO: PREFEITURA MUNICIPAL, FUNDO DE PREVIDEÊNCIA E SINDICATO DOS MUNICIPÁRIOS DE SANTIAGO

DATA: 26 de agosto de 2010

PATROCÍNIO: Caixa Econômica Federal (a confirmar)

LOCAL: Câmara Municipal de Vereadores de Santiago

PÚBLICO ALVO: Prefeitos Municipais, Secretários Municipais, Gestores de Instituições de Previdência Municipal, Servidores de RH, Servidores Públicos e Sindicatos de Servidores Públicos Municipais.

PROGRAMA

08:30h – Abertura e Credenciamento

09:00h – A APOSENTADORIA NOS REGIMES PRÓPRIOS
PALESTRANTE: Prof. Adriano Sardo Porto

10:30h – O CÁLCULO ATUARIAL COMO BASE DOS RPPS
PALESTRANTE: Atuário Joel Fraga

12:00h – ALMOÇO

14:00h – INVESTIMENTOS
PALESTRANTE: Caixa Econômica Federal

14:30h – O TRIBUNAL DE CONTAS E A CONTABILIDADE DOS RPPS
PALESTRANTE: Tribunal de Contas do Estado ( A confirmar)

15:30h - A CONTABILIDADE DOS RPPS (exemplos práticos)
PALESTRANTES: Prof. Alderi Zanata e Marcos

16:30h - DEBATE

17:00h - ENCERRAMENTO

############
Esta será uma ótima oportunidade para participarmos e aprendermos um pouco mais.
Também uma oportunidade ímpar de levarmos mais colegas e dividirmos os conhecimentos.
A Inscrição é gratuita, porém limitada!
Não percam!!!!

Oportunidade de trabalho

Prefeitura Municipal de Jóia realizará concurso público.
Edital já foi publicado e poderá ser lido no site: http://www.pmjoia.com.br/concursos/edita1_2010.pdf
Uma ótima oportunidade de trabalho, num lugar bom para se viver!
Vamos aproveitar!

sexta-feira, 6 de agosto de 2010

Falando de ingratidão

É comum se ouvir falar de ingratidão. Amigos que depois de terem privado da maior intimidade, se voltam violentos, desejando destruir. Basta uma pequena contrariedade, uma questão política, um diverso ponto de vista religioso. Eis formada a querela. O distanciamento.
Esquece-se de todos os benefícios recebidos. Dos abraços, das promessas, das alegrias repartidas e vividas em conjunto.
Esse tipo de comportamento demonstra como o homem, embora se diga humano, muito necessita crescer para se considerar como verdadeiro participante da Humanidade.
Recordamos de uma antiga lenda judia que fala de um homem condenado à morte e que ia ser apedrejado.
Os carrascos lhe jogaram grandes pedras. O réu suportou o terrível castigo em silêncio. Nenhum grito. Na sua condição, compreendia que a desgraça havia caído sobre ele e que seus gritos de nada serviriam.
Passou por ali um homem que havia sido seu amigo. Pegou uma pequena pedra e atirou na direção do condenado. Somente para demonstrar que não era do seu partido.
O pobre condenado, atingido pela diminuta pedra, deu um grito estridente.
O rei, que a tudo assistia, ordenou que um de seus lacaios perguntasse ao réu porque ele gritara quando atingido pela pequena pedra, depois de haver suportado sem se perturbar as grandes.
O condenado respondeu: As pedras grandes foram atiradas por homens que não me conhecem, por isso me calei. Mas o pequeno seixo foi jogado por um homem que foi meu companheiro e amigo. Por isso gritei.
Lembrei de sua amizade nos tempos de minha felicidade. E agora vi sua felicidade quando me encontro na desgraça.
O rei compadeceu-se e ordenou que o pusessem em liberdade, dizendo que mais culpado do que ele era aquele que abandonava o amigo na desgraça.
A lenda nos dá a nota de quanto dói a ingratidão de um amigo. Naturalmente, quanto mais estimamos e confiamos em alguém, mais nos atormentará a sua traição. A sua ingratidão.
É importante pois que examinemos nossas próprias ações, observando se não somos ingratos. Em especial com aqueles que estenderam a preciosidade da sua amizade, por longos e longos anos.
Não sejam as notas distantes de algumas rusgas que nos permitam agredir, de forma cruel, os que ontem nos sustentaram nas lutas.
Soubemos, há poucos dias, de uma aluna que, depois de ter recebido do seu mestre todo o apoio, em forma de ensino, livros, oportunidades de estágio, decidiu estabelecer uma questão judicial.
Esquecida dos tantos benefícios, das longas horas de dedicação do antigo mestre, depois de um desentendimento em que se sentiu lesada, resolveu requerer vultosa quantia como pagamento pelas horas de trabalho ao lado dele.
Olvidou o aprendizado, do quanto lhe devia por sua própria formação profissional. E mais: de quantas portas, graças à fama dele e experiência, se haviam aberto para ela.

Ingratidão. Sentimento que somente floresce nos corações enfermiços.
Moléstia do caráter que requer o remédio da compaixão.
* * *
Se alguém te retribui com a ingratidão o bem que doaste, não te entristeças.
É melhor receber a ingratidão do que exercê-la em relação ao próximo.
E se teu problema for de ingratidão dos filhos, guarda piedade para com eles e dá-lhes mais amor...
Porque a ingratidão dos filhos para com os pais é dos mais graves enganos que se pode permitir ao Espírito, em sua marcha evolutiva.
Autor:
Redação do Momento Espírita com base na lenda judia Os amigos, do livro Lendas, fábulas e apólogos, ColeçãoAntologia da literatura mundial, v. 4, ed. Logos e no verbete Ingratidão, do livro Repositório de sabedoria, v. II, pelo Espírito Joanna de Ângelis, psicografia de Divaldo Pereira Franco, ed. Leal.
#############################
Infelizmente a ingratidão é vivenciada por nós, seres humanos, ditos pensantes, em todos os dias, com pessoas que menos esperamos.
Aquela pessoa que por anos a fio batia na porta de minha casa e pedia comida, era sempre, com amor e carinho, atendido. Hoje, adulto, trabalhando, em situação melhor que a minha, bate na porta da minha casa e grita palavras de escárnio porque não lhe consegui pagar uma conta de água.
Aquela pessoa que usou do meu trabalho e na hora de pagar, eu precisava de dinheiro para comprar comida, me oferece em troca produtos de sua loja (pregos, areia, brita,cimento...), só por saber que já estou caída, estendida no chão e sem forças para lhe dizer que não vou conseguir me alimentar de pregos...de cimento...
Aquela pessoa que no momento em que eu estava no PALCO, vinha me apertar a mão, abraçar, querer um minuto da minha atenção, agora que estou velha, doente pelo tempo de trabalho de PALCO, posso fazer poucas coisas...me vira a cara, com vergonha de mim, velha, pobre, sem trabalho!!!
EM QUE MUNDO VIVEMOS? MUNDO HUMANO?

quinta-feira, 5 de agosto de 2010

Contabilidade nos RPPS

Aos colegas que trabalham com RPPS em seus municípios, Sindicatos dos Servidores Municipais, Servidores em geral, enfim... a quem quer possa interessar, deixo aqui um exelente "manual", que trata sobre a Contabilidade nos RPPS, e o melhor, é do próprio Ministério da Previdência Social. Tem bastante assunto a ser lido e estudado.
Acesse pelo endereço: http://www.previdenciasocial.gov.br/arquivos/office/3_100204-101907-696.pdf
A cada dia que passa, é uma nova oportunidade de aprendermos.
Somente pelo aprendizado é que poderemos ter nossas opiniões e sugestões.
Pelo aprendizado deixamos de ser "Guiados" e passamos a caminhar "juntos"!
Boa leitura a todos

segunda-feira, 2 de agosto de 2010

A maior ação social

 A maior ação social


 Por: Gabriel Caprioli
Estudo do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) mostra que, apesar do alarde em torno do Bolsa Família, a Previdência é o maior programa social do governo federal e o que mais tem contribuído para a redução da pobreza. Sem o pagamento dos benefícios previdenciários e os repasses da União nas outras ações sociais, 40,5 milhões de pessoas estariam vivendo com menos de um quarto de salário mínimo, renda que as incluiria na faixa de extrema pobreza. Hoje, essa parcela da população chega a 18,7 milhões de brasileiros.
De acordo com comunicado divulgado ontem pelo Ipea, que reúne dados de 1978 a 2008, os repasses do governo representam cerca de 20% do rendimento das famílias brasileiras e atingem quase 50% da população. O estudo engloba as transferências feitas por meio da Previdência e do Bolsa Família.
Segundo o diretor de Estudos e Políticas Sociais do instituto, Jorge Abrahão de Castro, o incremento da renda via poder público é influenciado principalmente pela Previdência Social e atinge várias classes de renda. “Há uma mudança em todos os perfis (de orçamento). A rede de proteção não afeta apenas os mais pobres, mas todo o conjunto da economia”, afirmou.

Fonte: http://www.abipem.org.br/
 
###########
Atenção....atenção... atenção...
Vamos verificar bem essa história do Bolsa Família! Não nos deixemos enganar! AS eleições estão aí!

INSTRUÇÃO NORMATIVA MPS/SPS Nº 1, DE 22 DE JULHO DE 2010 - DOU DE 27/07/2010

INSTRUÇÃO NORMATIVA MPS/SPS Nº 1, DE 22 DE JULHO DE 2010 - DOU DE 27/07/2010


Estabelece instruções para o reconhecimento do tempo de serviço público exercido sob condições especiais que prejudiquem a saúde ou a integridade física pelos regimes próprios de previdência social para fins de concessão de aposentadoria especial aos servidores públicos amparados por Mandado de Injunção.

O SECRETÁRIO DE POLÍTICAS DE PREVIDÊNCIA SOCIAL, no uso das atribuições que lhe conferem o art.

7º, IV, X e XV do Anexo I do Decreto nº 7.078, de 26 de janeiro de 2010 e o art. 1º, IV, X e XVII do Anexo IV da

Portaria MPS nº 173, de 02 de junho de 2008, resolve:

Art. 1º O tempo de serviço público exercido sob condições especiais prejudiciais à saúde ou à
integridade física será reconhecido pelos regimes próprios de previdência social da União,dos Estados,
do Distrito Federal e dos Municípios, nos termos desta Instrução Normativa, nos casos em que o
servidor público esteja amparado por ordem concedida, em Mandado de Injunção, pelo Supremo

Tribunal Federal.

Art. 2º A caracterização e a comprovação do tempo de atividade sob condições especiais obedecerão
ao disposto na legislação em vigor na época do exercício das atribuições do servidor público.
§ 1º O reconhecimento de tempo de serviço público exercido sob condições especiais prejudiciais à
saúde ou à integridade física pelos regimes próprios dependerá de comprovação do exercício de
atribuições do cargo público de modo permanente, não ocasional nem intermitente, nessas condições.
§ 2º Não será admitida a comprovação de tempo de serviço público sob condições especiais por meio
de prova exclusivamente testemunhal ou com base no mero recebimento de adicional de insalubridade
ou equivalente.

Art. 3º Até 28 de abril de 1995, data anterior à vigência da Lei nº 9.032, o enquadramento de atividade
especial admitirá os seguintes critérios:

I - por cargo público cujas atribuições sejam análogas às atividades profissionais das categorias
presumidamente sujeitas a condições especiais, consoante as ocupações/grupos profissionais
agrupados sob o código 2.0.0 do Quadro anexo ao Decreto nº 53.831, de 25 de março de 1964, e sob
o código 2.0.0 do Anexo II do Regulamento dos Benefícios da Previdência Social, aprovado
pelo Decreto nº 83.080, de 24 de janeiro de 1979; ou

II - por exposição a agentes nocivos no exercício de atribuições do cargo público, em condições
análogas às que permitem enquadraras atividades profissionais como perigosas, insalubres ou
penosas, conforme a classificação em função da exposição aos referidos agentes, agrupados sob o
código 1.0.0 do Quadro anexo ao Decreto nº 53.831, de 1964 e sob o código 1.0.0 do Anexo I
do Regulamento dos Benefícios da Previdência Social, aprovado pelo Decreto nº 83.080, de 1979.

Art. 4º De 29 de abril de 1995 até 5 de março de 1997, o enquadramento de atividade especial
somente admitirá o critério inscrito no inciso II do art. 3º desta Instrução Normativa.

Art. 5º De 6 de março de 1997 até 6 de maio de 1999, o enquadramento de atividade especial
observará a relação dos agentes nocivos prejudiciais à saúde ou à integridade física que consta do
Anexo IV do Regulamento dos Benefícios da Previdência Social, aprovado pelo Decreto nº 2.172, de 5
de março de 1997.

Art. 6º A partir de 7 de maio de 1999, o enquadramento de atividade especial observará a relação dos
agentes nocivos prejudiciais à saúde ou à integridade física que consta do Anexo IV do Regulamento
da Previdência Social, aprovado pelo Decreto nº 3.048, de 6 de maio de 1999.


Art. 7º O procedimento de reconhecimento de tempo de atividade especial pelo órgão competente da
União, dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios, incluídas as suas autarquias e fundações,
deverá ser instruído com os seguintes documentos:

I - formulário de informações sobre atividades exercidas em condições especiais;

II - Laudo Técnico de Condições Ambientais do Trabalho - LTCAT, observado o disposto no art. 9º, ou
os documentos aceitos em substituição àquele, consoante o art. 10;

III - parecer da perícia médica, em relação ao enquadramento por exposição a agentes nocivos, na
forma do art. 11.

Art. 8º O formulário de informações sobre atividades exercidas em condições especiais de que trata o
inciso I do art. 7º é o modelo de documento instituído para o regime geral de previdência social,
segundo seu período de vigência, sob as siglas SB-40, DISES-BE 5235, DSS-8030 ou DIRBEN 8030,
que serão aceitos, quando emitidos até 31 de dezembro de 2003, e o Perfil Profissiográfico
Previdenciário - PPP, que é o formulário exigido a partir de 1º de janeiro de 2004.

Parágrafo único. O formulário será emitido pelo órgão ou entidade responsável pelos assentamentos
funcionais do servidor público no correspondente período de exercício das atribuições do cargo.

Art. 9º O LTCAT será expedido por médico do trabalho ou engenheiro de segurança do trabalho que
integre, de preferência, o quadro funcional da Administração Pública responsável pelo levantamento
ambiental, podendo esse encargo ser atribuído a terceiro que comprove o mesmo requisito de habilitação técnica.

§ 1º O enquadramento de atividade especial por exposição ao agente físico ruído, em qualquer época
da prestação do labor, exige laudo técnico pericial.

§ 2º Em relação aos demais agentes nocivos, o laudo técnico pericial será obrigatório para os períodos
laborados a partir de 14 de outubro de 1996, data de publicação daMedida Provisória nº 1.523,
posteriormente convertida na Lei nº 9.528, de 10de dezembro de 1997.

§ 3º É admitido o laudo técnico emitido em data anterior ou posterior ao exercício da atividade do
servidor, se não houve alteração no ambiente de trabalho ou em sua organização, desde que haja
ratificação, nesse sentido, pelo responsável técnico a que se refere o caput.

§ 4º Não serão aceitos:

I - laudo relativo a atividade diversa, salvo quando efetuada no mesmo órgão público;

II - laudo relativo a órgão público ou equipamento diversos, ainda que as funções sejam similares;

III - laudo realizado em localidade diversa daquela em que houve o exercício da atividade;

Art. 10. Poderão ser aceitos em substituição ao LTCAT, ou ainda de forma complementar a este, os
seguintes documentos:

I - laudos técnico-periciais emitidos por determinação da Justiça do Trabalho, em ações trabalhistas,
acordos ou dissídios coletivos;

II - laudos emitidos pela Fundação Jorge Duprat Figueiredo de Segurança e Medicina do Trabalho
(Fundacentro);

III - laudos emitidos pelo Ministério do Trabalho e Emprego - MTE, ou, ainda, pelas Delegacias
Regionais do Trabalho - DRT;

IV - laudos individuais acompanhados de:

a) autorização escrita do órgão administrativo competente, se o levantamento ambiental ficar a cargo
de responsável técnico não integrante do quadro funcional da respectiva Administração;

b) cópia do documento de habilitação profissional do engenheiro de segurança do trabalho ou médico
do trabalho, indicando sua especialidade;

c) nome e identificação do servidor da Administração responsável pelo acompanhamento do
levantamento ambiental, quando a emissão do laudo ficar a cargo de profissional não pertencente ao
quadro efetivo dos funcionários;

d) data e local da realização da perícia.

V - demonstrações ambientais constantes dos seguintes documentos:

a) Programa de Prevenção de Riscos Ambientais - PPRA;

b) Programa de Gerenciamento de Riscos - PGR;

c) Programa de Condições e Meio Ambiente de Trabalho na Indústria da Construção - PCMAT;

d) Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional - PCMSO.

Art. 11. A análise para a caracterização e o enquadramento do exercício de atribuições com efetiva
exposição a agentes nocivos prejudiciais à saúde ou à integridade física será de responsabilidade de
Perito Médico que integre, de preferência, o quadro funcional da Administração Pública do ente
concessor, mediante a adoção dos seguintes procedimentos:

I - análise do formulário e laudo técnico ou demais demonstrações ambientais referidas no inciso V do

art.10;

II - a seu critério, inspeção de ambientes de trabalho com vistas à rerratificação das informações
contidas nas demonstrações ambientais;

III - emissão de parecer médico-pericial conclusivo, descrevendo o enquadramento por agente nocivo,

indicando a codificação contida na legislação específica e o correspondente período de atividade.

Art. 12. Considera-se especial a atividade exercida com exposição a ruído quando a exposição ao
ruído tiver sido superior a :

I - 80 decibéis (dB), até 5 de março de 1997;

II - 90 dB, a partir de 6 março de 1997 até 18 de novembro de 2003; e

III - 85 dB, a partir de 19 de novembro de 2003.

Parágrafo único. O enquadramento a que se refere o inciso III, será efetuado quando o Nível de
Exposição Normalizado - NEN se situar acima de oitenta e cinco decibéis ou for ultrapassada a dose
unitária, observados:

a) os limites de tolerância definidos no Quadro Anexo I da NR-15 do MTE;

b) as metodologias e os procedimentos definidos na Norma de Higiene Ocupacional - NHO-01 da
Fundacentro.

Art. 13. Consideram-se tempo de serviço sob condições especiais, para os fins desta Instrução
Normativa, desde que o servidor estivesse exercendo atividade considerada especial ao tempo das
seguintes ocorrências:

I - períodos de descanso determinados pela legislação do regime estatutário respectivo, inclusive
férias;

4

II - licença/afastamento por motivo de acidente, doença profissional ou doença do trabalho;

III - aposentadoria por invalidez acidentária;

IV - licença gestante, adotante e paternidade;

V -ausência por motivo de doação de sangue, alistamento como eleitor, participação em júri, casamento e falecimento de pessoa da família;

Art. 14. No cálculo e no reajustamento dos proventos de aposentadoria especial aplica-se o disposto

nos §§ 2º, 3º, 8º e 17, do art. 40, da Constituição Federal.

Art. 15. O responsável pór informações falsas, no todo ou em parte, inserida nos documentos a que se
referem os arts. 7º e 8º, responderá pela prática dos crimes previstos nos artigos 297 e 299 do Código
Penal.

Art. 16. Aplicam-se as disposições da Instrução Normativa INSS/PRES nº 20, de 11 de outubro de
2007, para o reconhecimento do tempo de serviço exercido sob condições especiais que prejudiquem a
saúde ou a integridade física e concessão da respectiva aposentadoria, nos casos omissos desta
Instrução Normativa, no que couber, até que por outra forma se disciplinem as regras previstas no
inciso III, do § 4º, do art. 40 da Constituição federal.

Art. 17. Esta Instrução Normativa entra em vigor na data de sua publicação.

FERNANDO RODRIGUES SILVA

Este texto não substitui o publicado no DOU de 27/07/2010 - seção1 - pág. 27.

domingo, 1 de agosto de 2010

Tem Coragem

Nas contingências afligentes do cotidiano e ao largo das horas que parecem estacionadas sob a injunção de dores íntimas, extenuantes, que se prolongam, não te deixes estremunhar, nem te arrebentes em blasfêmias alucinadas, com que mais complicarás a situação.

Tempestade alguma, devastadora quão demorada, que não cesse.
Alegria nenhuma, repletada de bênçãos e glórias, que se não acabe.
A saúde perfeita passa; a juventude louçã desaparece; o sorriso largo termina; a algaravia de festa silencia...
Da mesma forma, o aguilhão do infortúnio se arrebenta; a enfermidade se extingue; a miséria muda de lugar; a morte abre as portas da vida em triunfo...
Tudo quanto sucede ao homem constitui-lhe precioso acervo, que o acompanhará na condição de tesouro que poderá investir, conforme as circunstâncias que lhe cumpre enfrentar, ao processo da evolução.
Os que aspiram a fortunas alegam, intimamente, que se as possuíssem mudariam a situação dos que sofrem escassez. No entanto, os grandes magnatas que açambarcam o poder e usufruem da abundância, alucinam-se com os bens, enregelando os sentimentos em relação ao próximo...
Quantos anelam pela saúde, afirmam, no silêncio do coração, as disposições de aplicá-la a benefício geral. Não obstante, os que a desfrutam, quase sempre malbaratam-na nos excessos e leviandades com que a comprometem, desastrados...
O bem deve ser feito como e onde cada qual se encontre.
Em razão disso, as situações e acontecimentos de que se não é responsável, no momento, devem ser enfrentados com serenidade e moderação de atos, por fazerem parte do contexto da vida, a que cada criatura se vincula.
A vida são o conteúdo superior que dela se deve extrair e a forma levada com que se pode retirar-lhe os benefícios.
Um dia sucede o outro, conduzindo as experiências de que se reveste, formando um todo de valores, que programam as futuras injunções para o ser.
Recorre, as situações diversas, aos recursos positivos de que dispões, e aguarda os resultados desse atitude.
Jesus é sempre o exemplo.
Poderia haver liberado todos os enfermos que encontrou pela senda; mas não o fez.
Se quisesse, teria modificado as ocorrências infelizes, que o levaram às supremas humilhações e à cruz; todavia, sequer o intentou.
Conferiria fortuna à pobreza, à mole esfaimada que O buscava, continuamente; todavia, não se preocupou com essa alternativa.
Elegeria para o Seu labor somente homens que O compreendessem e Lhe fossem fiéis, sem temores, nem fraquezas; porém optou pelo grupo de que se cercou.
Modificaria as estruturas sociais e culturais da Sua época; sem embargo, viveu-a em toda a plenitude, demonstrando a importância primacial da experiência interior e não dos valores externos, transitórios.
Apresentar-se-ia em triunfo social, submetendo o reizete que Lhe decidiu a sorte; apesar disso, facultou-se viver sob as condições do momento em plena aridez de sentimentos e escassez de amor entre as criaturas...
Jesus, no entanto, conhecia as razões fundamentais de todos os problemas humanos e a metodologia lenta da evolução; identificava que a emulação pela dor é mais significativa e escutada do que a do amor, sempre preterido; sabia do valor das conquistas superiores do Espírito, em detrimentos das falazes aquisições que se deterioram no túmulo e dissociam os tesouros da alma.
Tem, portanto, coragem e faze como Ele, ante dificuldades e problemas que passarão, armando-te hoje de esperança para o teu amanhã venturoso.

pelo Espírito Joanna de Ângelis - Do livro: Alerta, Médium: Divaldo Pereira Franco

#################
Fica essa linda mensagem para reflexão no final de semana!