terça-feira, 29 de junho de 2010

Os papéis do Gestor de Pessoas

O tradicional conceito de RH é um produto da Era Industrial, na qual as pessoas eram tratadas como "recursos" Recursos Humanos, tal como os demais recursos organizacionais, de maneira uniforme e padronizada a fim de se ajustar às demandas e requisitos da organização.
Agora, na era da informação, as pessoas não são mais vistas apenas como recursos inertes, estáticos e passivos da produção. Agora constituem o Capital Humano nas organizações, são parceiros ativos e proativos, são a alma, o sangue, a inteligência e o dinamismo da missão da organização. Contribuem com competências indispensáveis às organizações e agregam um valor incomensurável à organização e à inteligência da instituição.
Então vamos ver alguns dos papés dos Gestores de pessoas, na era da Informação:

# Manter-se aberto para novas tecnologias administrativas;
# Realizar o trabalho rotineiro com a maior eficiência possível;
# Estabelecer novos processos e utilizar a tecnologia da informação para alcançar os objetivos;
# Proporcionar à organização e aos colaboradores capacitados motivação , pois para garantir altos níveis de desempenho, é necessário que as pessoas percebam justiça nas recompensas que recebem, e isso é função do gestor de pessoas;
# Preocupar-se com a qualidade de vida no trabalho, proporcionando um ambiente de trabalho adequado, atraente e capaz de proporcionar satisfação;
# Agregar valor aos colaboradores, à organização e aos contribuintes/clientes, precisa preocupar-se com o alcance dos objetivos de cada um;
# Atuar como agente de mudança, sendo receptor de idéias e promotor junto às pessoas competentes;
# Reconhecer as pessoas como parceiras da organização, as quais investem nela e esperam retorno desse investimento;
# Proporcionar competitividade à organização por meio de pessoas que seleciona, treina e desenvolve;
# Manter um comportamento ético e socialmente responsável, mantendo um relacionamento aberto e franco com os colaboradores.

########################################
Será que nas nossas Instituições e empresas predominam "Chefes de RH" ou "Gestores de Pessoas? Vamos pensar, senhores Gestores!!!!! A Era Industrial acabou faz tempo!!!!

segunda-feira, 28 de junho de 2010

Assédio Moral

ASSÉDIO MORAL NO SERVIÇO PÚBLICO – O ILÍCITO SILENCIOSO - Parte II

O Assédio Moral se alastra como uma epidemia nas mais diversas relações de trabalho, ganhando espaço no serviço público na esfera municipal, estadual e federal. O autoritarismo, o sarcasmo, a perseguição, a inveja e com isso a incompetência e falta de compromisso com o serviço público e a desvalorização do servidor de carreira, se expressa maleficamente nas relações de poder, surgindo o assédio moral contra o trabalhador. Essa violência sorrateira fere, machuca, maltrata e com muito cinismo, esconde os reais motivos da agressão. Geralmente os trabalhadores que mais sofrem assédio moral são os que conhecem seus direitos e deveres, os que desempenham com eficiência suas funções e não se curvam ao autoritarismo perverso, assim, passam a ser uma ameaça a seus agressores.
Definição: Transferência repentina ou sem motivo de local de trabalho, falta de ambiente ou condições dignas para o desempenho de tarefas e funções relacionadas ao trabalho, menosprezo à capacitação profissional e funcional do servidor, diferenciação de carga horária entre servidores de um mesmo setor... E tantas outras formas de "proteção" a alguns e "perseguição" a outros, que caracterizam a prática do assédio moral, provocando além de sofrimento à vítima, conflitos e desmotivação à equipe.
As condutas mais comuns do assediador moral são:

• Instruções confusas e imprecisas ao servidor;

• Dificultar o trabalho;

• Atribuir erros imaginários ao servidor;

• Exigir, sem necessidade, trabalhos urgentes;

• Sobrecarga de tarefas;

• Ignorar a presença do servidor, não cumprimentá-lo ou não lhe dirigir a palavra na frente dos outros deliberadamente;

• Fazer críticas ou brincadeiras de mau gosto com o servidor em público;

• Impor horários injustificados;

• Retirar injustificadamente os instrumentos de trabalho do servidor;

• Agressão física ou verbal, quando está a sós com a vítima;

• Ameaças;

• Isolamento.

• Não repasse de trabalho, deixando o trabalhador ocioso, sem quaisquer tarefas a cumprir, o que provoca uma sensação de inutilidade e incompetência e o coloca em uma situação humilhante frente aos demais colegas de trabalho.


Perfil das vítimas do Assédio Moral:

• são pessoas competentes e questionadore(a)s;

• têm muita capacidade de trabalho;

• têm qualificação profissional;

• são criativo(a)s;

• podem ter capacidade suficiente para substituir a chefia;

• tem potencial para rebelar-se contra abusos;

• são pessoas com acesso à informação quanto à seus direitos.



CABE A NÓS TRABALHADORES, SERVIDORES PÚBLICOS, LUTARMOS PELA NOSSA DIGNIDADE, PELA EXCELÊNCIA DOS SERVIÇOS PRESTADOS À POPULAÇÃO, SEM NUNCA DESISTIRMOS DA ÉTICA COMO CIDADÃO, E DO PRAZER DO TRABALHO COMO SER HUMANO.



ASSÉDIO MORAL – NÃO SE OMITA – DENUNCIE !



PROCURE SEU SINDICATO!!!

Fonte: Sindicato dos Servidores Públicos Municipais Santiago/RS

domingo, 27 de junho de 2010

10 frases que o homem ideal não deve dizer

Nenhuma mulher gosta de ser mal tratada, mas algumas vezes os homens não são conscientes e quando isso acontece e acabam nos fazendo sofrer. Um homem que faz você lembrar constantemente dos seus defeitos, faz sentir-se inferior e que humilha enquadra-se numa das situações citadas abaixo:


Você já passou por uma situação dessas? Conte sua história
- Ele tem um enorme complexo de inferioridade;

- Precisa de um pouco mais de educação;
- Ele não gosta de você.

Não tente justificar as atitudes dele dizendo que elas são para o seu bem, já que você sabe quais os pontos fracos que possui. Tenha claro que quem está apaixonado tenta sempre fazer com que a outra pessoa sinta-se bem, sem ter "fixação" pelos defeitos.

Esse decálogo de "frases bomba" podem servir para você perceber se ele é o homem certo. Se da boca dele saem habitualmente mais de cinco frases como as relacionadas abaixo, talvez ele não seja a sua "metade da laranja". Responda as questões e some o resultado no final para saber em qual caso você se enquadra!


1. Você está gorda, prefiro as mais magras

E ele, tem um corpo perfeito, magro e musculoso? Suspeitamos que não. E você, responde dizendo que ele também precisa emagrecer e que o corpo dele não a agrada? Também suspeitamos que essa não seja a sua resposta. Não deixe ninguém criticar seu corpo dessa maneira, esse estrago gratuito pode criar um verdadeiro complexo, e ainda gerar inseguridade.
- Conte 1 ponto se ele diz isso habitualmente e 2 se faz isso além de tudo em público.
2. Você é desinformada, só diz besteiras
Ele diz essas coisas quando estão com amigos, familiares ou outras pessoas? Você fica sempre calada por ter medo de dizer uma besteira ou algo ridículo? Não permita que isso aconteça, o ridículo é ele, além de mal educado e limitado intelectualmente.
Uma pessoa verdadeiramente inteligente nunca a fará sentir inferior aos outros. Não caia no erro de se deixar ridicularizar por ele, se esse for o caso deixe-o.
- Some 1 ponto ao teste se a tua resposta foi afirmativa nessa questão.


3. É "grudenta" e me aborrece
Se ele diz isso, está claro que não merece a atenção que você dá. Se está deprimido e rejeita as demonstrações de carinho ou precisa de mais independência que fale sobre o que está sentindo, mas dar-se ao luxo de magoar alguém que se preocupa com os outros é um ato de prepotência. O melhor a fazer com esse tipo de pessoa é deixar de demonstrar o carinho e preocupação que vinha tendo até então, para que ele perceba como era importante a atenção que recebia.
- Isso acontece com você? Some mais 1 ponto e procure por alguém que goste de ser bem tratado e que cuide de você.

4. Não gosto dos seus amigos e familiares
Existem homens que não têm nenhum tipo de receio e dão palpites sobre sua família e amigos. Essas pessoas faziam parte da sua vida antes que ele chegasse e merecem respeito. Opinar e fazer juízo sobre eles pode colocar uns contra os outros. Mesmo que existam motivos, não é a forma correta de agir. Se você está segura das pessoas que a rodeiam, não permite que ele a afaste deles.
- Conte 1 ponto se ele faz esse tipo de manobras.

5. Não use isso, não saia assim, "se cubra"
Ele diz como você deve vestir-se para sair? Não caia nesse golpe. Esse tipo gosta de andar com uma mulher que se veste comportadamente, mas em compensação não deixa de olhar para as outras ao redor. É o ciumento por excelência.
Não mude sua forma de vestir nem deixe de ser como é. Não sinta culpa por estar bonita. Na realidade ele age assim por ter medo que você encontre outro, além do que não se sente tão bem como você. Não dê espaço para esse tipo de atitude, ou será o princípio do fim. Quem quer bem quer vê-la bela.
- Some 1 ponto se ele controla tudo o que você veste.
6. Você não é nada sem mim, não serve para nada
Se ele fala esse tipo de coisas, abra os olhos, são os argumentos típicos de quem maltrata e humilha. Se você o conheceu recentemente, melhor livrar-se dele. Se estão juntos faz tempo, não tenha receio de pedir ajuda. Você diria algo assim para o companheiro, um amigo? Não deixe que ninguém lhe diga isso. Esse tipo de homem tem um grande complexo de inferioridade que precisa esconder mostrando-se forte e poderoso com alguém que se deixa manipular. E uma mulher apaixonada é a melhor presa.
- Some 3 pontos se vive essa situação.
7. Que gata está essa garota, que corpo ela tem, que bonitas estão suas amigas
Todos esses elogios deveriam ser ditos para você. Um homem que fala de outras mulheres o tempo todo diante da sua companheira ou tem pouco "tato" ou pouca educação. Ou pior, está tentando provocar ciúmes porque não se sente suficientemente amado ou não gosta tanto assim que nem tenta mais disfarçar diante de você. É muito imaturo e mal educado ao ter atitudes assim.
- Se está com alguém assim, some 2 pontos na contagem.
8. Ou os ex-namorados ou eu
Ele fica histérico cada vez que você passa um tempo com ex-namorados ou até com amigos? Faz chantagem emocional que você não gosta dele só porque tem amizades masculinas? Se está claro que é apenas amizade e nem você ou o ex vão ter "recaídas", não deixe de conviver com pessoas que são importantes por alguém que acabou de chegar em sua vida. Se ele gosta de verdade de você vai aprender a respeitar sua independência.
- Some 1 ponto se ele proíbe que veja seus ex-namorados.
9. Você teve um acidente de carro ... e ele só perguntou sobre o veículo?
Mesmo que isso pareça piada, não é tão raro de acontecer. Se alguma vez você se envolveu em um acidente de carro ou outro tipo de incidente e ele não perguntou como você estava, o melhor é cair fora dessa relação. Tudo bem que ele goste do carro, da moto, do IPod ... mas não mais que de você. Se um objeto importa mais que a namorada é um péssimo sinal.
- Se esse é o seu caso, some 1 ponto.
10. Minha mãe cozinha e cuida da casa melhor que você
Então ele que vá morar com a mãe! Esse é o típico machista, daqueles que não gosta de dividir as tarefas domésticas. Cuidado, ou você vira assistente dele ou outra mãe.
- Adicione 2 pontos se ele diz esse tipo de coisa.

Resultados

» 0 pontos - esse é um homem único, que adora você.
» De 0 a 5 pontos - ninguém é perfeito. De vez em quando ele pode não ser o homem mais delicado do mundo, mas isso não significa que não gosta de você.
» De 5 a 10 pontos - você merece ser tratada de uma maneira melhor, não se contente com tão pouco.
» Mais de 10 pontos - você não deveria apenas deixá-lo, mas também espalhar a foto dele para que nenhuma outra mulher caia nessa "furada".

Fonte:http://mulher.terra.com.br/interna/0,,OI1020071-EI4788,00.html
#####

Vamos aproveitar o domingo e ver quantos pontos vamos somar??????

sábado, 26 de junho de 2010

Bom domingo a todos vocês que me acompanham por aqui!
Um abraço e obrigado!

Olha que gracinha

Não poderia deixar passar essa.
Parabéns Gabriel, Caipira Infantil da Escola Thomas Fortes/2010.
na espera....






com a gravata...


Beijos. A Tia TE AMA!!!!!

Quinze dicas para um bom inter-relacionamento

1-Evite enaltecer uma pessoa antes dela revelar o que pensa, para depois não ter que retificar o que disse.


2-Aplique as lições dos mestres com dedicação e inteligência. Sucesso escolar não garante sucesso profissional se você não realizar na prática o que aprendeu na teoria.

3-Paciência não é lentidão, assim como agilidade não é pressa. Equalize essas duas vertentes. Exigir bom trabalho, às pressas, é matéria e energia gastas inutilmente.
4-Extraia da vitória dos outros lições para você vencer; e do fracasso, lições para você não fracassar.
5-Agradeça e não reclame se a sorte lhe deu pouco. Lembre-se, o azar também existe.
6-Tenha o pensamento em elevação: ‘Eu vou conseguir, eu sou capaz’. Veja somente pétalas e não espinhos pelo caminho que seguir. Mentalize que a luta é apenas um detalhe para atingir seu grande objetivo: a vitória.

7-Respeite a ordem das coisas. Se chegar por último não sai atropelando para chegar primeiro. Resigne-se e espere sua vez, o tempo passa igual para todos. Não seja daqueles que querem levar vantagem em tudo!
8-A ideia de semear o mal é algo que não deve permear a mente humana. Deve, isto sim, ser refutada como um vírus letal. Aquele que lança o mal sem saber a quem, pelo mal será acometido sem saber de onde veio.
9-Inspire-se em lideranças que realizam grandes feitos para a humanidade, e não em líderes que só realizam para si próprios.
10-Cuidado com atos de loucura, não deixe a emoção vencer a razão. Ela deixa-o nas trevas, irascível, e aí é um passo para desatinos. Tenha tranqüilidade, coração domado. O homem tranqüilo é como uma gema preciosa: brilha para qualquer lado que gire.
11-Não se constrói um mundo bom somente tendo boas propostas. Há que ter o ímpeto para as boas ações. Quando o número de boas propostas for igual às de boas ações, por certo teremos um mundo perfeito.
12-Em caso de erro, não chame o executor aos gritos nem o ofenda em público. Chame-o reservadamente e não use a palavra pelo poder, mas, o poder da palavra.
13-Se no seu dia a dia você se deixa levar pelas ‘baladas’ eternas, mude de atitude. A vida tem planos melhores para você. Seja como um leão na selva, um líder. Se você fraquejar será subjugado e perderá a altivez. Medite que você deve construir-se para liderar e jamais ser liderado.
14-Não seja ‘falso’ nem tenha ‘duas caras’. Seja autêntico, verdadeiro. Quem mente para obter créditos, ao final acaba colecionando débitos.
15-Se você é doutor, dispa a toga da superioridade e nivele-se aos seus comandados quando o momento assim convier. Tenha-os ao seu lado, e não dispersos rivalizando suas idéias.
Por Inácio Dantas(do livro ® “300 Sugestões para você se Relacionar Melhor”)

##########
Sabemos que inter-relacionar-se com as pessoas não é uma tarefa fácil. Onde há duas, ou mais pessoas, há mais de uma opinião, mais de um ponto de vista, mais de uma maneira de ver a vida. O segredo é o RESPEITO ao outro.
Essas dicas ficam para pensarmos um pouco, como será que estamos agindo?

sexta-feira, 25 de junho de 2010

Controle Interno

Segundo o disposto no artigo 74 da Constituição Federal, deve ter atuação sistêmica e integrada, nos Poderes Legislativo, Executivo e Judiciário, para o fim de:
- avaliar o cumprimento de metas e a execução dos programasgovernamentais e orçamentários;
- comprovar a legalidade e avaliar os resultados da gestão, quanto àeficiência e eficácia;
- exercer o controle das obrigações, direitos e haveres;
- apoiar o controle externo.

O Sistema de Controle Interno se constitui na alma do plano de organização de qualquer entidade, fundamentalmente comprometido com a realização dos objetivos da própria Administração, os quais constituem a razão desua existência.
Embora, não haja unanimidade na identificação de suas macro funções, aqui consideradas na sua generalidade, as mais freqüentemente mencionadas são:
- ORGANIZAÇÃO (administrativa, jurídica e técnica);
- PROCEDIMENTOS E MÉTODOS;
- INFORMAÇÕES (planejamento, orçamentárias, contabilidade, estatística, informatização, auditorias e relatórios);
- RECURSOS HUMANOS;
- AUTO-AVALIAÇÃO

O Controle Interno presta apoio ao outro segmento - o Controle Externo- que como já referimos, é atribuído ao Poder Legislativo, que o exerce com auxílio do Tribunal de Contas. Integrados -- Controle Interno, Controle Externo e Administração --, cumpre-lhes promover a realização do bem público, para permitir a obtenção do resultado máximo, com o mínimo de recursos, sem desvios e desperdícios.
A interação de ambos -- do Controle Interno e Externo -- é que forma odenominado Sistema de Controle.
Poderíamos elencar como seus fins:
- assegurar eficácia, eficiência e economicidade na administração e aplicação dos recursos públicos;
- evitar desvios, perdas e desperdícios;
- garantir o cumprimento das normas técnicas, administrativas e legais;
- identificar erros, fraudes e seus agentes;
- preservar a integridade patrimonial


##############
Eis aqui a razão mais concreta para a implantação e real atuação de um Sistema de Controle Interno.
Segundo Relatório KPMG da pesquisa de 2004 as Causas Prováveis para o Crescimento dos Atos Fraudulentos são:
# Insuficiência de sistemas de controle 51%
#Áreas/Departamentos Mais Afetados = Contabilidade 10%, Almoxarifado 21%, Compras 29% e Financeiro 39%. (total = 99%)
#Formas de Constatação de Fraudes : Auditoria Externa 2%, Auditoria/Revisão Interna 39% e Controles Internos 52% (total = 93%).

As aulas da Pós em Gestão Pública na UNINTER estão sendo muito proveitosas, penso que não poderia ter escolhido melhor curso neste momento.

quarta-feira, 23 de junho de 2010

GATO SIAMÊS

Origem
Acredita-se que a origem exata da raça seja o Sudoeste Asiático, mais especificamente o Sião (atual Tailândia),[1] onde eram tidos como o gato da realeza[2] e mantidos em templos sagrados. São conhecidos naquele país, onde são uma de várias raças nativas, como Wichien-Maat ou Maas (วิเชียรมาศ, "Diamante-Lua"). De lá foram levados para a Inglaterra, em 1884, de onde se espalharam para outras partes do mundo.
Pelagem
Curta e aderente ao corpo, textura fina, mas densa e brilhante.
Cor
As cores podem variar da seguinte forma:
• Corpo: branco (enquanto crias), branco sujo ou mesmo creme.
• Extremidades: castanho muito escuro (quase preto), cor de chocolate, e raramente azul (acinzentado) ou lilás (acinzentado).
As características mais marcantes são as zonas de coloração mais escura, que cobrem a máscara, orelhas, pernas, patas, cauda e no saco escrotal (no caso de ser um macho). Essas zonas, também chamadas de "pontas", "marcações", "marcas" ou "sinais" e são identificadas com o termo inglês adotado universalmente: points ou colourpoints. A cor do point contrasta com a do resto do corpo que é branco ou sombreado.
As cores mais escuras resultam de uma mutação numa enzima, a tirosinase, envolvida na produção de melanina. Esta enzima mutada é sensível à temperatura, o que quer dizer que só é activa nas zonas mais frias (por norma as extremidades) ficando essas áreas escuras porque só é produzida a melanina nessas regiões. Mais recentemente têm sido apresentadas outras variações.
Corpo
O siamês tem um corpo longilíneo, de porte médio, com membros posteriores longos e finos, levemente mais altos do que os anteriores; pés pequenos e ovais; musculatura forte.
O siamês moderno deve ter a cabeça em forma de triângulo perfeito - larga na altura dos olhos e menor na ponta, na direção do queixo, com contornos delicados; pescoço alongado; orelhas de base larga terminadas em ponta; nariz longo e recto como uma continuação da fronte. Os olhos são oblíquos em forma de amêndoa, inclinados na direção do nariz, e são de cor azul.
A cauda é longa, fina, em forma de fuso, pontiaguda na extremidade, mas a casos que a cauda é peluda seguindo as características de seu corpo
Comportamento
Principalmente, no período dos cios, emite miados e uivos pouco graciosos, semelhantes aos de uma criança recém-nascida. A elegância do corpo e a graça dos movimentos conquistaram para o siamês o título de "príncipe dos gatos" (por Fernand Méry), mas é o miado forte e a personalidade incomum que realmente o distinguem. Em relação ao dono, ele se comporta mais como um cão do que como um gato - pode passear atado numa coleira e chega a exibir o comportamento típico de "ir buscar". É fiel, ciumento e adora ser acariciado, especialmente na zona do pescoço. Como todo gato, ele, às vezes, age de modo estranho, num instante é capaz de passar da maior frieza às mais vibrantes expressões de afecto.
A fêmea requer cuidados especiais. No cio, ela fica quase histérica. Pode rolar pelo chão, gemendo, ou correr pela casa, rasgando e arranhando tudo o que encontrar pela frente. Ela deve acasalar mais cedo possível. Um mês depois do acasalamento, as suas tetas começam a inchar e os filhotes podem ser sentidos no seu ventre. Eles nascem brancos e vão mudando de cor à medida que crescem, são muito brincalhões, preguiçosos e carinhosos.
Tratamentos
Escovação cotidiana da pelagem. É necessária uma escova de dureza média, que possa tirar os resíduos e a poeira, mas sobretudo os chamados "pêlos mortos", bastante numerosos no período da muda. Posteriormente uma escova mais macia para alisar a pelagem e mantê-la espectacular.
Reprodução
A fêmea atinge a puberdade antes das outras raças. Com cinco meses tem o primeiro cio e corre o risco de ficar prenha. As ninhadas, quase sempre numerosas, apresentam filhotes quase brancos, sendo que a cor se desenvolverá, escurecendo, gradualmente, durante a infância. Apesar de adoecer mais facilmente do que as outras raças, o siamês, normalmente, tem vida longa, podendo chegar aos quinze anos e, às vezes, até aos vinte anos.
Problemas de saúde
Saúde ruim, obstruções nasais, má formação da parte inferior do focinho que é curto, bochechas largas, cabeça com predominância excessiva de marrom, membros fracos, robustez ou magreza excessiva, manchas no ventre ou olhos de cor que não seja azul e estrabismo excessivo, cauda curta em forma de gancho, pés brancos e calculos na bexiga, são muito comuns. O siamês sofre muito de complicações nos rins e pode ter dificuldades para urinar o que requer um acompanhamento do veterinário com prescrição de remédios injetáveis.
Referências
1.  Encyclopaedia Britannica, verbete Siamese (breed of cat).
2.  About siamese cats (em inglês

Zé Bob e Sheri

Eu sou uma apaixonada por gatos, especialmente os Siamês. Tenho 3 deles em casa, na foto acima faltou a mamãe. São animais extremamente dóceis, mas hiper-ativos, apegados aos donos e nunca saem para longe de casa. Eles quase destroem o apartamento e tudo o que tem dentro com suas hiper-atividades. Mas mesmo assim eu os amo.
Vamos tratar bem a TODOS os animais pois  " A diferença da violência entre um animal e um ser o humano é a VÍTIMA!



terça-feira, 22 de junho de 2010

A canção do amor

Quando Karen, como qualquer mãe, soube que um bebê estava a caminho, fez todo o possível para ajudar o seu outro filho, Michael, com três anos de idade, a se preparar para a chegada.
Os exames mostraram que era uma menina, e todos os dias Michael cantava perto da barriga de sua mãe. Afinal, ele já amava a sua irmãzinha antes mesmo dela nascer.
A gravidez se desenvolveu normalmente.
No tempo certo, vieram as contrações. Primeiro, a cada cinco minutos; depois a cada três; então, a cada minuto uma contração.
Entretanto, surgiram algumas complicações e o trabalho de parto de Karen demorou horas. Enfim, depois de muito tempo de sofrimento, a irmãzinha de Michael nasceu. Só que ela estava muito mal.
Com a sirene no último volume, a ambulância levou a recém-nascida para a UTI neonatal do Hospital Saint Mary.
Os dias passaram. A menininha piorava. O médico disse aos pais para se prepararem para o pior. Havia poucas esperanças. Karen e seu marido começaram, com muita tristeza, os preparativos para o funeral.
Apenas alguns dias antes estavam arrumando o quarto para esperar pelo novo bebê. E agora, os planos eram outros.
Enquanto isso, Michael pedia todos os dias aos pais que o levassem para conhecer a sua irmãzinha.
Eu quero cantar para ela, dizia.
A segunda semana de UTI entrou e não se sabia se o bebê sobreviveria até o fim dela.
Michael continuava insistindo com seus pais para que o deixassem cantar para sua irmã, mas crianças não podiam entrar na UTI.
Então a mãe, Karen, decidiu: levaria Michael ao hospital de qualquer jeito. Ele ainda não tinha visto a irmã e, se não fosse hoje, talvez não a visse viva.
Ela vestiu Michael e rumou para o hospital. A enfermeira não permitiu que ele entrasse e exigiu que ela o retirasse dali.
Mas Karen insistiu: Ele não irá embora até que veja a sua irmãzinha!
Diante da insistência e sofrimento daquela mãe, a enfermeira levou Michael até à incubadora.
Ele olhou demoradamente para aquela trouxinha de gente que perdia a batalha pela vida e, depois de alguns minutos, começou a cantar com sua voz infantil:
Você é o meu sol, o meu único sol. Você me deixa feliz mesmo quando o céu está escuro...
Naquele momento, o bebê pareceu reagir. A pulsação começou a baixar e se estabilizou. Karen encorajou Michael a continuar cantando.
E ele prosseguiu: Você não sabe, querida, o quanto eu a amo. Por favor, não leve o meu sol embora...
Enquanto Michael cantava, a respiração difícil do bebê foi se tornando suave. Continue, querido! - pediu Karen, emocionada.
E Michael sussurava baixinho: Outra noite, querida, eu sonhei que você estava em meus braços...
O bebê começou a relaxar. Michael cantava. A enfermeira começou a chorar. Você é o meu sol, o meu único sol. Você me deixa feliz mesmo quando o céu está escuro... Por favor, não leve o meu sol embora...
No dia seguinte, a irmã de Michael já tinha se recuperado e em poucos dias foi para casa.
O Woman´s Day Magazine chamou essa história de O milagre da canção de um irmão. Os médicos chamaram simplesmente de milagre. Karen chamou de milagre do amor de Deus.

* * *
O amor é a presença de Deus no coração das criaturas. É força incrivelmente poderosa, capaz de modificar as situações mais difíceis.

Quem ama, envolve a pessoa amada em suave bálsamo perfumado que penetra e alivia as dores, os medos, a insegurança.

O amor fortalece a confiança, faz florescer a esperança, renascer a alegria, ressurgir a felicidade.
<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<

Esta é uma história já muito conhecida, mas achei oportuno publicar ela em meu blog para que nos questionemos: Estamos verdadeiramente amando? Ou será que brincamos de amar? Ou pior, nos enganamos, pensando que amamos!!!
Se um relacionamento ( falo de qualquer relacionamento, casal, pais, irmãos, filhos, amigos, etc) não proporcionar fortalecimento, alegria, confiança, esperança, bálsamo, renascimento, segurança,etc, pode ser qualquer sentimento, menos AMOR!

segunda-feira, 21 de junho de 2010

ABIPEM

No dia17 de Junho de 2010, no Hotel Othon – Ondina, sito a Avenida Oceânica nº 2294, Salvador – Bahia, foi realizada  a Eleição da Diretoria Executiva, Conselho Administrativo e Conselho Fiscal, para o biênio 2010/2012 da ABIPEM (Associação Brasileira de Instituições de Previdência Estaduais e Municipais)
Para nossa alegria foi eleito como Presidente Executivo o Senhor Valnei Rodrigues, atual Diretor Geral do IPASEM de Novo Hamburgo e Presidente da AGIP (Associação Gaúcha dos Institutos de Previdência).
Valnei Rodrigues é Presidente da AGIP, do Instituto de Previdência e Assistência dos Servidores de Novo Hamburgo-RS e membro do Conselho nacional de Previdência-CONAPREV. As atividades de Valnei na gestão de RPPS iniciou em 2001, quando foi eleito conselheiro do Instituto de Novo Hamburgo. Valnei é membro da diretoria da ABIPEM desde 2004. Ele é Graduado em Gestão Pública e Pós Graduado em Direito Previdenciário, com ênfase em Previdência Pública.
Valnei ainda, acumula 18 anos de experiência como Servidor Público Municipal.
Suas metas de trabalho podem ser conferidas no  endereço http://www.agip.org.br/jornal_web.pdf
A Posse de Valnei será no dia 1º de Setembro de 2010, em Novo Hamburgo/RS.
Parabéns Valnei, muito sucesso e sei que lutarás com todas tuas forças para o melhoramento de nossos RPPS.
Vamos nos unir e formar uma corrente junto a este grande defensor dos RPPS.


No dia 17 de junho de 2010

domingo, 20 de junho de 2010

Domingo bom



Um  lindo domingo , apesar do tempo emburrado,o sol aparece e desaparece. Mas como somos nós quem fazemos as coisas "boas" ou "ruins", posso dizer que hoje está sendo um dia muito bom.
Me diverti com meus amores (Gabriel e Mariana -sobrinhos), e olha a preparação deles para a Copa!!!!





Mariana



Gabriel

E Vamos lá, Rumo ao HEXA!!!!!!!!

Diário de um cão

Diário de um cão !!! (Não evite as lágrimas, se puder. Não contenha-se)


1ª semana:
- Hoje completei uma semana de vida. Que alegria ter chegado a este mundo !

1º mês:
- Minha mamãe cuida muito bem de mim. É uma mãe exemplar !

2 meses:
- Hoje me separaram de minha mamãe. Ela estava muito inquieta e, com seu olhar, disse-me adeus. Espero que a minha nova "família humana" cuide tão bem de mim como ela o fez.

4 meses:
- Cresci rápido; tudo me chama a atenção. Há várias crianças na casa e para mim são como "irmãozinhos". Somos muito brincalhões, eles me puxam o rabo e eu os mordo de brincadeira.

5 meses:
- Hoje me deram uma bronca. Minha dona se incomodou porque fiz "pipi" dentro de casa. Mas nunca me haviam ensinado onde deveria fazê-lo. Além do que, durmo no hall de entrada. Não deu para agüentar.

8 meses:
- Sou um cão feliz! Tenho o calor de um lar; sinto-me tão seguro, tão protegido ... Acho que a minha família humana me ama e me consente muitas coisas. O pátio é todinho para mim e, às vezes, me excedo, cavando na
terra como meus antepassados, os lobos quando escondiam a comida. Nunca me educam. Deve ser correto tudo o que faço !

12 meses:
- Hoje completo um ano. Sou um cão adulto. Meus donos dizem que cresci mais do que eles esperavam. Que orgulho devem ter de mim !!!


13 meses:
- Hoje me acorrentaram e fico quase sem poder movimentar-me até onde tem um raio de sol ou quando quero alguma sombra. Dizem que vão me observar e que sou um ingrato. Não compreendo nada do que está acontecendo.

15 meses:
- Já nada é igual... Moro na varanda. Sinto-me muito só. Minha família já não me quer ! Às vezes esquecem que tenho fome e sede. Quando chove, não tenho teto que me abrigue ...

16 meses:
- Hoje me desceram da varanda. Estou certo de que minha família me perdoou. Eu fiquei tão contente que pulava com gosto. Meu rabo parecia um ventilador. Além disso, vão levar-me a passear em sua companhia !

Nos direcionamos para a rodovia e, de repente, pararam o automóvel. Abriram a porta e eu desci feliz, pensando que passaríamos nosso dia no campo.



Não compreendo porque fecharam a porta e se foram. "Ouçam, Esperem" ! lati ... se esqueceram de mim ... Corri atrás do carro com todas as minhas forcas. Minha angústia crescia ao perceber que quase perdia o fôlego e eles não paravam. Haviam me esquecido.

17 meses:
- Procurei em vão achar o caminho de volta ao lar. Estou e sinto-me perdido ! No meu caminho existem pessoas de bom coração que me olham com tristeza e me dão algum alimento. Eu lhes agradeço com o meu olhar, desde o fundo de minh'alma. Eu gostaria que me adotassem: seria leal como ninguém !

Mas somente dizem: "pobre cãozinho, deve ter se perdido."

18 meses:
- Um dia destes, passei perto de uma escola e vi muitas crianças e jovens como meus "irmãozinhos". Aproximei-me e um grupo deles, rindo, me jogou uma chuva de pedras "para ver quem tinha melhor pontaria". Uma dessas pedras feriu-me o olho e desde então, não enxergo com ele.

19 meses:
- Parece mentira Quando estava mais bonito, tinham compaixão de mim. Já estou muito fraco; meu aspecto mudou. Perdi o meu olho e as pessoas me mostram a vassoura quando pretendo deitar-me numa pequena sombra.

20 meses:
- Quase não posso mover-me! Hoje, ao tentar atravessar a rua por onde passam os carros, um me jogou ! Eu estava no lugar seguro chamado "calçada", mas nunca esquecerei o olhar de satisfação do condutor, que até se
vangloriou por acertar-me. Quisera que tivesse matado ! Mas só me deslocou as cadeiras ! A dor é terrível ! Minhas patas traseiras não me obedecem e com dificuldade arrastei-me até a relva, na beira do caminho ...


Faz dez dias que estou embaixo do sol, da chuva, do frio, sem comer. Já não posso mexer-me ! A dor é insuportável ! Sinto-me muito mal; fiquei num lugar úmido e parece que até o meu pelo esta caindo ...

Algumas pessoas passam e nem me vêem; outras dizem: "não chegue perto". Já estou quase inconsciente; mas alguma força estranha me faz abrir os olhos. A doçura de sua voz me fez reagir. "Pobre cãozinho, olha como te deixaram", dizia ... junto com ela estava um senhor de avental branco. Começou a tocar-me e disse:

"Sinto muito senhora, mas este cão já não tem remédio. É melhor que pare de sofrer".

A gentil dama, com as lágrimas rolando pelo rosto, concordou. Como pude, mexi o rabo e olhei-a, agradecendo-lhe que me ajudasse a descansar.


Somente senti a picada da injeção e dormi para sempre, pensando em porque tive que nascer se ninguém me queria ... (?)
**********************************
AJUDE A ABRIR A CONSCIÊNCIA DOS IGNORANTES E, ASSIM, PODER ACABAR COM OS MAUS TRATOS AOS ANIMAIS, ESPECIALMENTE COM O PROBLEMA DE CÃES DE RUA.
Denuncie quem pratica maus tratos contra os animais, pois É CRIME !!!
O maior dos covardes é aquele que maltrata um animal !!!
Art. 32, da Lei Federal nº 9.605/98: “È considerado crime praticar ato de abuso, maus-tratos, ferir ou mutilar animais silvestres, doméstico ou domesticados, nativos ou exóticos. Pena – Detenção de 3 (três) meses a 1 (um) ano e multa. … “omissis”… Parágrafo 2°. – A Pena é aumentada de 1 (um) terço a 1 (um) sexto, se ocorrer a morte do (s) animal (s).”

sábado, 19 de junho de 2010

Caminhos para a felicidade

Muitas são as diretrizes que indicam caminhos para se encontrar a felicidade.
Muitas sugestões e conselhos já foram dados para os que procuram pela felicidade.
Essas iniciativas são positivas, quando nascidas do desejo sincero de ajudar.
E são necessárias porque cada pessoa poderá seguir pela rota que mais lhe seja favorável, e que esteja de acordo com suas forças e entendimento.
Os caminhos para a felicidade são muitos. Uns são mais curtos e mais íngremes, e exigem mais esforço e renúncias.
Outros são mais longos e mais planos, mas todos conduzem ao mesmo fim.
A felicidade é, sem dúvida, uma construção diária, que mais se efetiva quanto mais a ela nos dedicamos.
Quanto mais conscientes dos passos que nos levarão ao seu encontro, mais perto dela estaremos.
Mas enquanto não conseguimos conquistar a felicidade suprema, podemos ir preparando o caminho com algumas atitudes fáceis e lúcidas, nos passos de cada dia.
Eis algumas dicas:

*Use expressões meigas e cobertas de ternura.
*As energias afáveis favorecem uma atmosfera de paz no coração que as exercita.
*Busque a visão otimista sobre as pessoas. Enxergue o lado bom que todos nós possuímos.
*Pequenos gestos de bondade por dia alicerçam as grandes atitudes do amanhã, sedimentando os nobres e elevados sentimentos.
*Silencie diante das críticas às atitudes infelizes do próximo. Somos nós mendigos do entendimento alheio ante nossos equívocos repetidos.
*Aprenda a deixar fluir a compaixão, quando a dor espelhar-se na alma do próximo.
*Condicionará, desta forma, as próprias forças no caminho da caridade, irradiando o calor da fraternidade por onde passar.
*Sorria ainda que esteja atravessando difíceis momentos na Terra.
*O sorriso gera simpatias e afasta invernos escuros, permitindo o brilho do sol da esperança para você e para tantos que atravessam seu caminho.
*Mantenha a calma em qualquer situação.
*Quem confia em Deus e está convicto de Sua Providência infalível, sabe que os recursos necessários chegarão tanto mais rápido e precisos quanto estivermos em posição positiva na vida.
*Tolere o mais que possa. Perdoe sempre. Leve paz onde houver dissensões.
*Quem semeia brisas suaves não enfrentará os tufões da agonia em estradas futuras.
*Conceda ao irmão do caminho a gentileza de sua sincera alegria pelas conquistas dele.
*Demonstre desprendimento natural. Prossiga leve com as aspirações elevadas.
*A cada dia coloque-se como instrumento de construção, ciente que Deus nos favorece com a bênção do serviço, para que Sua presença seja sentida no mundo por nosso intermédio.

* * *
Você, e somente você, é responsável pela sua felicidade ou sua desdita.
Seu caminho para a felicidade só poder ser construído por você, mais ninguém.
Se hoje você encontra em seu caminho pedras e espinhos, é porque houve um tempo em que você se descuidou do seu jardim.
Por isso, é importante não perder mais tempo. Selecione a boa semente e comece agora a reflorir seu caminho para que possa encontrar, logo mais, o perfume agradável da boa semeadura.
Pense nisso!

Fonte:Redação do Momento Espírita, com base em mensagem extraída do livro
Ajuda-te, pelo Espírito Marta, psicografia de Frederico Menezes, ed. DPL.

sexta-feira, 18 de junho de 2010

OS CORRUPTOS

OS CORRUPTOS
SÃO ININTERRUPTOS,
E OSTENTAM-SE
IMPOLUTOS.

TORPES OU CULTOS,
SÃO ASTUTOS, DISSIMULADOS
E RESOLUTOS.

OS CORRUPTOS
NÃO SÃO ESTÚPIDOS,
EMITEM MIL REVERÊNCIAS
A CADA MINUTO.

OS CORRUPTOS
TEM CONSCIÊNCIA RASA
E BOLSOS ABRUPTOS.

ESQUEMAS LARGOS,
OU CURTOS
SEMPRE SECRETOS,
OCULTOS.

FLAGRADOS EM FURTOS
DE VULTO
NUM CURTO CIRCUITO
O TUMULTO.

É PRECISO SER ESTULTO
PRA ESQUECER
QUE O INDULTO,
JÁ FAZ PARTE
DESSE CULTO....

(O CÁRCERE
É REDUTO
ONDE NÃO CABEM,
FAUSTOS E PLUTOS).

CORRE TUDO
POR DECURSO.
UM DISCURSO CÊNICO,
TÊNUE LÁGRIMA
E UM RECURSO...

OS CORRUPTOS
SE ALASTRAM
NO REDUTO DAS SIGLAS
MINISTÉRIOS, TOGAS,
BATINAS E COTURNOS.

OS CORRUPTOS
SÃO HÁBEIS, NUNCA ESTÚPIDOS,
E ALIAM-SE A CÚMPLICES
DE VULTO
NA PRÁTICA DO AUXÍLIO
MÚTUO.

OS CORRUPTOS
SE APOSSAM
DOS FRUTOS
DO ALHEIO TRABALHO
SEM NENHUM
ESCRÚPULO.

Autor:LUIZ CORONEL

Amizade

Um filho pergunta à mãe:
- Mãe, posso ir ao hospital ver meu amigo?
Ele está doente!
- Claro, mas o que ele tem??

O filho, com a cabeça baixa, diz:
-Tumor no cérebro.
A mãe, furiosa, diz:
E você quer ir lá para quê? Vê-lo morrer?

O filho lhe dá as costas e vai
Horas depois ele volta Vermelho de tanto chorar, dizendo:
- Ai mãe, foi tão horrível, ele morreu na minha frente!

A mãe, com raiva:
- E agora?! Tá feliz?! Valeu a pena ter visto aquela cena?!

Uma última lágrima cai de seus olhos e, acompanhado de um sorriso, ele diz:
- Muito, pois cheguei a tempo de vê-lo sorrir e dizer:
“- EU TINHA CERTEZA QUE VOCÊ VINHA!“

Moral da história: A amizade não se resume só em horas boas, alegria e festa.

Amigo é para todas as horas, boas ou ruins, tristes ou alegres.

>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>
Pois é, aqui sozinha, pensando sobre os valores morais dos tempos modernos, confesso que fico um pouco confusa. A gente aprende uma coisa e na prática vê outra.Hoje em dia falar que vamos fazer alguma coisa sem "segundas" intençoes chega a ser motivo de deboche.
O que vale é "O que vou ganhar com isso?" Mas...será que nao dá mesmo para sermos fiéis escudeiros de nossos amigos, familiares, colegas? Nao dá para ajudarmos pelo prazer de ajudar? Afinal, o que é uma AMIZADE?
Feliz de quem ainda pode dizer que tem ao menos um AMIGO.
Graças a DEUS eu posso dizer isso, mesmo que para muitas pessoas possa parecer mera utopia!Mas a gente conhece o "AMIGO", ele sempre chega "NAQUELA" hora!

quinta-feira, 17 de junho de 2010

Motivação

Partindo do princípio que é preciso uma motivação para trabalhar e
produzir de forma satisfatória, e que nem todas as pessoas são motivadas pelas mesmas coisas, é possível relacionar vários fatores que levam alguns servidores anão dar o atendimento que aquele cidadão espera receber ao chegar na prefeitura.
Alguns fatores, dentro do serviço público municipal que podem levar à
desmotivação e conseqüentemente ao mau atendimento, podem ser os seguintes:

# Trabalhar insatisfeito com a remuneração recebida.
# Comparar a remuneração dele, que está ali atendendo ao público às
vezes insatisfeito, com a de outro colega que trabalha em setor interno
que não tem contato com o público.
# Falta de material de expediente necessário ao bom andamento dos
trabalhos.
# Sistema de informática ineficiente, isto é, que não possui as informações
necessárias para dar um bom atendimento ao contribuinte.
# Ambiente com pouca iluminação e ventilação.
# Acreditar que está fazendo bem o seu trabalho, e atendendo bem os
contribuintes, e não ter o seu trabalho reconhecido como gostaria.

Poderiam ser descritos outros tantos motivos que desencadeiam um sentimento de desânimo, e por conseguinte causa a desmotivação, mas serão
relacionados a principio, somente estes, que são bem definidos e visíveis, a
qualquer pessoa que converse com algum servidor sobre o assunto.
Qualquer um destes fatores pode desencadear uma desmotivação do
servidor público, devido cada um ter sua individualidade, é possível que apenas um fator dos relacionados seja necessário para desmotivá-lo a dar um atendimento com mais cordialidade e eficiência ao contribuinte.
No serviço público municipal, o contado com os agentes políticos, é
mais direto e comum. Esta determinante justifica, através da teoria da eqüidade, a desmotivação de alguns servidores. Os cargos de relevância e que aumentariam a remuneração do servidor, e que ele acredita ser merecedor e capaz de exercer devido sua experiência e preparo técnico, muitas vezes é dado ao colega, que não tem, no seu ponto de vista, a competência necessária para desenvolver a atividade, mas é simpatizaste ou militante político do mesmo partido, aí no ponto de vista do servidor lesado, entra o favoritismo.
Sendo a motivação uma energia interior, uma força que nasce dentro
de cada pessoa, é imprescindível que cada indivíduo procure dentro de si mesmo o que poderá motivá-lo.
Partindo de um dizer Bíblico “não faça aos outros o que não gostaria
que o fizessem”, é possível modificar o conceito de atendimento ao público. Com certeza ninguém gosta de ser mau atendido em qualquer lugar que seja, porque então não dar um bom atendimento ao cliente que procura o serviço público?
Colocando-se no lugar do contribuinte, que chega a procura de
soluções e às vezes sai com mais problemas, com certeza fará com que mude de forma radical o atendimento dentro da prefeitura, visto que, qualquer situação vista de um ângulo oposto ao que se está, terá uma outra conotação.
É preciso uma conscientização de todos servidores de carreira, quanto
à sua importância dentro da instituição pública de que fazem parte. Deve ficar bem claro que ele é o agente público que sempre estará representando esta instituição perante a comunidade, devido aos contratos em comissão e cargos políticos serem transitórios dentro do sistema.
A motivação em dar um atendimento de qualidade em todos os setores
da prefeitura, pode estar justamente em ver, gradativamente, a imagem do
funcionário público modificada perante a sociedade, ouvir elogios é muito motivador.
Procurar ver sempre o lado positivo das coisas e dos acontecimentos,
também irá contribuir para aumentar a motivação ao trabalho.
Além da conscientização individual de cada servidor, àqueles que detém
cargos de chefia podem contribuir para que seus subordinados sintam-se motivados ao trabalho.
É possível citar aqui várias atitudes que os chefes de setores podem
tomar, que tem uma grande chance de aumentar a motivação dos servidores, são elas:
# Uma palavra de incentivo,
# uma crítica construtiva feita de forma correta e no momento devido,
# reuniões periódicas para dar oportunidade para que sejam expostas
idéias, dúvidas, reclamações,
# ouvir o que cada servidor têm a dizer, e procurar entendê-lo e ajudá-lo
da melhor forma possível,
# designar tarefas a cada um, de forma a utilizar todo seu potencial.
Estas são algumas atitudes que podem contribuir para motivar o servidor, que
muitas vezes não faz melhor seu trabalho, por pensar que ninguém se importa com isso.
Como já foi visto anteriormente, cada pessoa é uma individualidade, e cada
um irá motivar-se de formas diferenciadas, mas é imprescindível que cada um
busque aquilo que irá motivá-lo dentro de si mesmo e siga em frente melhorando cada vez mais como profissional e como pessoa.

Fonte: Motivação no Serviço Público – Nizeti Fontana http://www.ulbra.br/santamaria/posmedio/downloads/Motiva%E7%E3o%20Servi%E7o%20Publico.pdf

quarta-feira, 16 de junho de 2010

Não basta ser servidor público. É preciso buscar a excelência

Não basta ser servidor público. É preciso buscar a excelência
Este texto reproduz exatamente o que penso a respeito de NÓS, Servidores Públicos.E que ele sirva para refletirmos um pouquinho sobre nosso comportamento dentro das instituições públicas em que trabalhamos. Será que estamos fazendo nosso melhor? Ou Preferimos nos acomodar em função da tal "ESTABILIDADE"?

Por: Ari Moro
Ana Paula Amorim Quaresma, carioca, é Técnica da Receita Federal desde julho de 1999 e a partir de outubro de 2002 ocupa a função de Chefe da Seção de Programação e Logística da Inspetoria de Curitiba. É formada em Pedagogia pela Universidade Federal do Paraná.

O PERFIL DO SERVIDOR
Ana Paula entende que, antes de pensarmos em traçar o perfil de um candidato a Técnico da Receita Federal, temos que pensar em qual é o perfil de um candidato a servidor público.
Justifica ela: “Partindo do nome servidor público, devemos lembrar que somos pagos pela sociedade para serví-la. Na Alemanha, por exemplo, é pré-requisito para ingressar na carreira pública ter o curso de Administração Pública, o qual ensina, entre outras coisas, a ter essa habilidade, a capacidade de servir. Concordo com isso e acho que no Brasil essa medida deveria ser adotada, principalmente para acabar com o estigma de que o servidor público é um cidadão que não quer fazer nada, que chega e sai do serviço na hora que quer, que não trata bem o contribuinte, o que não é a realidade.
Encontramos, de fato, essa falta de capacidade em servir, esse bloqueio, dificuldade da pessoa estar aberta a esse serviço, mas essa postura vem sendo derrotada com servidores conscientes do seu papel dentro da organização, papel fundamental, responsável pela imagem da Instituição junto à sociedade.
O servidor público deve servir à sociedade e ele tem que servi-la bem, com boa vontade, com disposição e desprendimento, profissio-nalismo, transparência, justiça e imparcialidade principalmente.
Antes de a pessoa decidir se quer ser servidor público, tem que estar consciente de que vai servir. Ser Técnico da Receita Federal significa ocupar um cargo apaixonante, no qual a pessoa pode desenvolver muitas atividades, desde o trabalho externo, nas fronteiras, contribuindo para combater o contrabando e descaminho quanto na área interna, aonde há uma gama de atividades interessantes a serem desenvolvidas, todas voltadas no seu cerne para o bom uso e administração da coisa pública. Ressalte-se que o Técnico não tem possibilidade de prestar concurso interno na Receita para mudar de cargo. Para tanto, terá que fazer um concurso público externo. Mas, fazendo um bom trabalho, com empenho, com dedicação, é reconhecido e pode vir a exercer uma chefia, com alguma vantagem salarial.
Cada vez mais os administradores, os gestores de recursos, Delegados, Inspetores, Superintendentes, tem buscado alcançar a meta de treinar e capacitar os servidores para atenderem a esse perfil, para que realmente trabalhem, que vistam a camisa, que sejam comprometidos com a organização”.
SERVIR BEM
“Quero dizer àqueles que pretendem fazer concurso público que para ser um bom profissional nessa área é preciso ter vocação para servir à população e servir bem” – conclui Ana Paula Amorim Quaresma, numa mensagem a futuros candidatos a concursos públicos, calcada, apesar de ser jovem, na sua própria e grande experiência profissional.

Fonte: http://www.cursoaprovacao.com.br/cms/entrevista.php?cod=1395

domingo, 13 de junho de 2010

Exercite o Raciocínio

Pense a respeito:

Os rótulos da sociedade podem se tornar a evolução da ignorância. Como pode o homem caminhar para frente olhando para trás?

Cada momento que passa é o único e é a única realidade palpável em nossas existências.
Se soubermos aproveitá-los com alegria, sabedoria e amor, estaremos programando um futuro maravilhoso para nós

Deus permitiu a existência das quedas d'água para aprendermos
quanta força de trabalho e renovação podemos extrair de nossas próprias quedas.


Não estrague o seu dia:

A sua irritação não resolverá problema algum.
As suas contrariedades não alternarão a natureza das coisas.
Os desapontamentos não farão o trabalho
que só o tempo poderá fazer.
O seu mau humor não modificará a vida.
A sua dor não impedirá que o sol brilhe sobre
os bons e os maus.
A sua tristeza não iluminará os caminhos.
O seu desânimo não edificará a ninguém.
As suas reclamações, mesmo efetivas, não acrescentarão
nos outros um grama de simpatia por você.
Aprenda com sabedoria a desculpar infinitamente,
contruindo e reconstruindo para o
INFINITO

#####
Vamos exercitar a mente e renovar nossos pensamentos,pois os nossos pensamentos são a nossa realidade e do Pensamento à ação, basta uma distração!
Sua realidade não lhe agrada? Pense diferente, faça diferente. Tudo depende só de você.
A raiva, a mágoa,o ódio atingirão muito mais você do que a outra pessoa, pos para manter esses sentimentos vivos em sua mente, você gasta a maior parte do seu tempo PENSANDO nisso.
Vamos pensar PAZ...AMOR...PROSPERIDADE...e viver muito mais felizes!!!
Bom final de semana a todos!

sábado, 12 de junho de 2010

N.E.O.Q.E.A.V.

Meus avós já estavam casados há
mais de cinqüenta anos, e continuavam
jogando um jogo que haviam iniciado
quando começaram a namorar.
A regra do jogo era que, um tinha
que escrever a palavra "Neoqeav"
em um lugar inesperado, para o outro
encontrar, e assim que a encontrasse, deveria escrevê-la em outro lugar,
e assim sucessivamente.
Eles se revezavam deixando "Neoqeav" escrita por toda a casa, e assim que um
a encontrava, era sua vez de escondê-la
em outro local, para o outro achar.
Eles escreviam "Neoqeav" com os
dedos no açúcar, dentro do açucareiro,
ou no pote de farinha, para que o
próximo que fosse cozinhar achasse.
Escreviam na janela embaçada pelo
sereno, que dava para o pátio onde
minha avó nos dava pudim, que ela
fazia com tanto carinho.
"Neoqeav" era escrita no vapor
deixado no espelho, depois de um
banho quente, onde a palavra iria
reaparecer depois do
próximo banho.
Uma vez, minha avó até desenrolou
um rolo inteiro de papel higiênico
para deixar "Neoqeav" na última
folha, e enrolou tudo de novo.
Não havia limites para onde
"Neoqeav" pudesse surgir.
Pedacinhos de papel com "Neoqeav" rabiscado apareciam grudados no
volante do carro que eles dividiam.
Os bilhetes eram enfiados dentro
dos sapatos e deixados debaixo
dos travesseiros.
"Neoqeav" era escrita com os dedos
na poeira sobre as prateleiras,
e nas cinzas da lareira.
Esta misteriosa palavra tanto fazia
parte da casa de meus avós,
quanto da mobília.
Levou bastante tempo para eu passar
a entender completamente e gostar
deste jogo que eles jogavam.
Meu ceticismo nunca me deixou
acreditar em um único e verdadeiro
amor, que possa ser realmente
puro e duradouro.
Porém, eu nunca duvidei do amor
entre meus avós.
Este amor era profundo!
Era mais do que um jogo de diversão,
era um modo de vida!
Seu relacionamento era baseado em devoção e uma afeição apaixonada,
igual as quais nem todo mundo
tem a sorte de experimentar.
O vovô e a vovó ficavam de mãos
dadas sempre que podiam.
Roubavam beijos um do outro, sempre
que se batiam um contra outro,
naquela cozinha tão pequena.
Eles conseguiam terminar a frase
incompleta do outro, e todo dia
resolviam juntos, as palavras
cruzadas do jornal.
Minha avó cochichava para mim,
dizendo o quanto meu avô era bonito,
como ele havia se tornado um velho
bonito e charmoso, e ela se gabava
de dizer que sabia como pegar os
namorados mais bonitos.
Antes de cada refeição eles se
reverenciavam, e davam graças a
Deus, e bençãos aos presentes por
sermos uma família maravilhosa,
para continuarmos sempre
unidos e com boa sorte.
Mas uma nuvem escura surgiu na
vida de meus avós: minha avó
tinha câncer de mama.
A doença tinha primeiro aparecido
dez anos antes.
Como sempre, vovô estava com
ela a cada momento.
Ele a confortava no quarto amarelo
deles, que ele havia pintado dessa
cor para que ela ficasse sempre
rodeada da luz do sol, mesmo
quando ela não tivesse
forças para sair.
O câncer agora estava, de novo,
atacando seu corpo.
Com a ajuda de uma bengala e a
mão firme do meu avô, eles iam
à igreja toda manhã.
E minha avó foi ficando cada vez
mais fraca, até que, finalmente, ela
não mais podia sair de casa.
Por algum tempo, meu avô resolveu
ir à igreja sozinho, rezando a Deus
para zelar por sua esposa.
E então, o que todos nós temíamos aconteceu:vovó partiu...
"Neoqeav" foi gravada em amarelo,
nas fitas cor-de-rosa dos buquês
de flores, do funeral da vovó.
Quando os amigos começaram a ir
embora, minhas tias, tios, primos
e outras pessoas da família se
juntaram e ficaram ao redor
da vovó pela última vez.
Vovô ficou bem junto do caixão da
vovó e, num suspiro bem profundo,
começou a cantar para ela.
Através de suas lágrimas e pesar,
a música surgiu como uma canção
de ninar que vinha bem de
dentro de seu ser.
Sentindo-me muito triste, nunca vou
me esquecer daquele momento.
Porque eu sabia que mesmo sem
ainda poder entender completamente
a profundeza daquele amor, eu tinha
tido o privilégio de testemunhar
a beleza sem igual que aquilo
representava...
Aposto que a esta altura você deve
estar se perguntando:
"Mas o que Neoqeav significa?"
Essa linda palavra quer dizer:

"NEOQEAV" = NUNCA ESQUEÇA
O QUANTO EU AMO VOCÊ!!!

####
Desde a primeira vez que li esta mensagem,fiquei emocionada!!! Achei linda!
Me fez entender que o amor tem que ser regado "Diariamente" com pitadas de carinho,respeito,compreensão e muitos beijos e abraços!
Que neste 12 de junho todos possam ter a felicidade de regar o amor!

sexta-feira, 11 de junho de 2010

OS 10 PECADOS CAPITAIS DO GESTOR PÚBLICO

Por: Sérgio Roberto Bacury de Lira ( * )
Este artigo é resultado de uma palestra proferida para os alunos do Curso de Gestão de Órgãos Públicos da UNAMA, no último dia 22 de outubro, na disciplina ministrada pelo Prof. Lucival Teixeira. A temática abordada procura mostrar como os gestores públicos – aqueles que dirigem os órgãos públicos, indistintamente do grau hierárquico de sua função – ainda vêm se comportando e tomando as suas decisões gerenciais mesmo após a implantação da Lei de Responsabilidade Fiscal (LC nº 101/2000).

O tema procura fazer uma analogia, por um lado, aos princípios dos 10 mandamentos contidos na Bíblia, no sentido de que o não atendimento de qualquer um desses princípios levaria o homem a cometer um pecado e, por outro lado, à definição do que a religião entende por pecado capital – é assim chamado por dar origem a inúmeros outros pecados e se constitui na raiz de onde brotam vários outros vícios.

A idéia básica contida neste artigo é a de que uma adequada gestão pública tem que se apoiar nos seguintes pilares: planejamento, transparência, controle e responsabilidade. Estes também são os pilares que balizam a Lei de Responsabilidade Fiscal. Evidentemente que além desses princípios ainda é imprescindível que o gestor atue com ética, o que balizará o seu comportamento perante à sociedade que representa.

1º Pecado - O gestor público não programa as suas ações de forma planejada, mas sim as concebe no dia-a-dia, conforme a urgência de cada situação.

Qualquer ação requer planejamento, sob pena de não se alcançar a meta pretendida. No setor público isto é imprescindível, pois as demandas da sociedade em geral são maiores do que a capacidade de atendimento do estado. A Lei de Responsabilidade Fiscal trata esta questão de forma especial, obrigando o gestor público a adotar mecanismos que garantam efetivamente o exercício do planejamento. Para tanto, condiciona com que a ação pública seja planejada através dos seguintes instrumentos legais: o Plano Plurianual (PPA), a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) e a Lei Orçamentária Anual (LOA).

Como esses instrumentos se transformam em documentos formais, inclusive exigidos pelos Tribunais de Contas, são elaborados de acordo com o que exige a legislação. Ocorre que por si só não garantem com que a ação pública seja efetivamente realizada de forma planejada. O que ocorre no dia-a-dia de um gestor público, principalmente na esfera municipal, é que a sua ação não é balizada ou apoiada no que está contido nesses instrumentos, ou então que a sua ação somente seja iniciada após a verificação de que a mesma faça parte da sua programação contida nesses instrumentos. O gestor público normalmente vai fazendo acontecer as coisas de acordo com o que está contido na sua cabeça ou dependendo da emergência da situação, e depois a sua área técnica ou o escritório de contabilidade é que dêem o jeito para enquadrar essas ações nesses instrumentos, de forma tal que pareça que foi programado antecipadamente de acordo com o espírito da lei, e que não dê motivos para punição por parte dos Tribunais de Contas.

2º Pecado - O gestor público não dá importância ao orçamento público, concebendo-o como entrave burocrático à sua administração.

Nenhuma pessoa consegue planejar e/ou efetivar seus gastos sem possuir um orçamento. Assim ocorre também no setor público. A legislação exige que para cada despesa a ser realizada ela tem que estar programada no orçamento. O orçamento, todavia, não se resume apenas à disponibilidade financeira que o gestor público possui naquele exercício, mas diz respeito à sua programação de trabalho. Hoje, não é mais possível iniciar novos projetos sem que estes estejam contidos no orçamento, da mesma forma que não se pode incluí-los no orçamento sem que o gestor comprove que isto não afetará a continuidade dos que já se encontram em andamento. Aliás, nada disto será permitido se o gestor não comprovar que a inclusão desses novos projetos não afetará também as despesas de manutenção e conservação do patrimônio público.

Por conta disso e de outras normas legais (como os limites mínimos de despesas em diversas áreas), o gestor público cria uma verdadeira aversão pelo orçamento. O orçamento nunca é visto como um instrumento que pretende organizar e facilitar a ação do gestor, mas sempre como um entrave à sua administração. Procedimentos necessários para que se ocorra a autorização de qualquer despesa no setor público, como a verificação de disponibilidade orçamentária e financeira, são vistos como burocráticos e desnecessários. O gestor público efetiva as despesas e somente após o recebimento das notas fiscais é que a contabilidade procede o seu empenho e a conseqüente inserção da mesma no orçamento. Em vez da despesa ocorrer na seqüência empenho-liquidação-pagamento, na prática ocorre na forma inversa: pagamento-empenho, deixando de ter sentido a fase da liquidação. E, algumas vezes, somente após isto é que se procede as suplementações orçamentárias. Isto ocorre sobretudo na esfera municipal, face a inexistência de um sistema que obrigue o cumprimento das fases da despesa. Se dependesse da vontade de alguns gestores públicos, o documento que contém o orçamento seria literalmente rasgado.

3º Pecado - O gestor público não gosta de descentralizar decisões, pois entende que isto significa perda de poder.

O fundamento básico de uma administração eficiente é que esta funcione de forma integrada, compartilhando decisões entre os seus membros, dado o princípio do planejamento estratégico. Na administração pública não se trabalha sozinho, decorrendo o resultado de qualquer ação governamental da ação coletiva de um conjunto de pessoas ou, no mínimo, de uma determinada equipe de trabalho. Ocorre que as decisões não são totalmente descentralizadas em sua estrutura hierárquica, visto que para o gestor público descentralizar significa transferir o poder da decisão para outrém, ou seja, significa perda de poder político.

Como, em geral, o gestor público procura garantir a sua sobrevivência através do poder político, ocorre que, além de normalmente as decisões políticas se sobreporem sobre as decisões técnicas, em inúmeras situações acaba o gestor concentrando também as decisões técnicas, dificultando a eficácia operacional da sua própria administração.

4º Pecado - O gestor público não investe em capacitação e nem tampouco busca as melhores referências profissionais. O seu foco é político e não técnico.

Uma administração eficiente precisa contar com os melhores profissionais. Um gestor precisa e deve compor a sua equipe de trabalho com pessoas que vão lhe ajudar tecnicamente da forma melhor possível. Existe um provérbio de que um administrador inteligente é aquele que compõe a sua equipe com pessoas mais inteligentes do que ele, pois isto lhe possibilitará assimilar mais conhecimentos.

O que ocorre, na prática, é que a maioria dos gestores públicos procura formar a sua equipe de trabalho a partir de um critério político e não técnico. Em geral, os gestores procuram abrigar nos cargos existentes pessoas que fazem parte do seu grupo político, não procurando trazer para a gestão pública as melhores referências profissionais existentes no mercado. Além do mais, não procuram investir em capacitação e reciclagem profissional, pois normalmente entendem que isto se constitui em despesa (desnecessária) e não em investimento para a melhoria do atendimento do setor público. Como conseqüência, a administração pública evidencia-se ineficiente e sem compromisso com a qualidade dos serviços prestados à sociedade.

5º Pecado - O gestor público tem receio de ser transparente, pois teme ser questionado sobre as suas ações.

Com a implantação da Lei de Responsabilidade Fiscal, tornou-se obrigatório o exercício da transparência das ações desenvolvidas por qualquer gestor público. A gestão fiscal – controle das receitas e despesas públicas, deve ser acompanhada pela sociedade, devendo os gestores públicos disponibilizarem as informações relativas às receitas e gastos efetuados através de publicação e divulgação, inclusive por meio eletrônico.

Até a presente data são raros os casos de divulgação das informações fiscais por parte da administração pública. Em geral, no final de cada exercício são publicados relatórios resumidos de execução orçamentária, mas em uma linguagem técnica que nenhum leigo no assunto consegue entender. Na verdade, não há interesse dos gestores públicos em disponibilizar essas informações de forma desagregada e por períodos contínuos, pois isto permitirá com que os segmentos organizados da sociedade possam avaliar criticamente a sua administração. Em suma, os gestores não se esforçam para serem transparentes no trato da coisa pública.

6º Pecado - O gestor público não tem o hábito de socializar informações e de utilizá-las em sua estratégia de ação.

A informação é a base do conhecimento humano. Na gestão pública a informação é de fundamental importância para a tomada de decisões. Do ponto de vista técnico, tomar uma decisão sem que esta esteja balizada por informações acerca da situação, resultará em uma ação ineficaz. É como se fosse necessário ex-ante uma fotografia da situação, para que a partir de sua análise minuciosa sejam tomadas todas as decisões técnicas e/ou políticas.

Devido a falta de uma ação planejada, e às vezes em decorrência da deficiência técnica da equipe de trabalho, não são produzidas informações para a tomada de decisões na gestão pública. Em geral, não se produzem indicadores de avaliação e desempenho e, mesmo quando existem não são utilizados como parâmetros de condução da coisa pública. Isto dificulta o acompanhamento da gestão administrativa por parte da sociedade, pois as informações não são disponibilizadas nem tampouco socializadas para todos.

7º Pecado - O gestor público fica tentando inventar a roda, quando poderia aperfeiçoar e adequar para a sua realidade situações já existentes.

A demanda da sociedade por ações concretas do setor público em prol da melhoria da qualidade de vida exige, sobretudo, criatividade. A inovação e o aperfeiçoamento tecnológico é vital no setor privado, pois nesse setor o conhecimento e o domínio tecnológico condicionam a competição entre as empresas. No setor público, entretanto, não existe essa preocupação. Para os gestores públicos o importante é que existam condições concretas para que as ações efetivamente ocorram.

Todavia, nessa ânsia de fazer as coisas acontecerem e, principalmente, de serem inéditos em sua ação, não buscam conhecer e adequar para a sua realidade situações ou ações já implementadas em outros lugares e por outros administradores. Ou então, quando conhecem essas experiências, procuram não copiá-las ou adotá-las em sua administração, visto que isto poderia significar falta de iniciativa política. Por conta disso, ficam tentando inventar a roda, quando na maioria das vezes a roda já foi inventada.

8º Pecado - O gestor público ainda não acredita que será punido se cometer erros ou prejuízos à sociedade.

A Lei de Responsabilidade Fiscal introduziu novos conceitos na administração pública, principalmente no que diz respeito ao binômio probidade/eficiência. Em outras palavras, explicitou a necessidade de que a ação pública ocorra baseada nos princípios da moralidade, do combate à corrupção, e do alcance de resultados concretos. Para tanto, introduziu também mecanismos de punição para os maus gestores ou gestores ineficazes do ponto de vista administrativo.

Ocorre que mesmo depois da existência dessa Lei ainda predomina o sentimento da impunidade para o gestor público. Na prática, pelo simples fato de que cometer erros ou prejuízos à sociedade não leva ninguém para a cadeia, faz com que o gestor não se preocupe com a justiça, nem mesmo com os Tribunais de Contas. Além do mais, quando um político é reconduzido ao poder por meio do sufrágio universal mesmo depois de ser acusado publicamente por atos ilícitos, isto estimula e reforça o sentimento da impunidade, dificultando a existência de gestores com condução administrativa e política correta.

9º Pecado - O gestor público administra a coisa pública como se fosse uma administração doméstica e baseada em contabilidade de botequim.

A ausência de planejamento na gestão pública, assim como de decisões descentralizadas, de trabalho em equipe, e de outros procedimentos basilares de qualquer administração, faz com que o gerenciamento da coisa pública ocorra como se fosse uma administração doméstica. O gestor conduz o setor público como se estivesse gerenciando a sua própria casa, não vendo necessidade de prestar esclarecimento às outras pessoas, ou seja, à sociedade.

Por outro lado, por falta de planejamento e controle nas despesas públicas, e até mesmo por não utilização de, no mínimo, um cronograma de desembolso financeiro mensal, ocasiona com que a contabilidade seja igual a de um botequim, isto é, tudo que entra de receita sai automaticamente como despesa, incorrendo com que nos períodos em que a receita é menor surjam inúmeros problemas para a quitação de dívidas junto aos credores.

10º Pecado - O gestor público não se preocupa em ser responsável do ponto de vista legal, mas sim em ser eficiente do ponto de vista político.

A Lei de Responsabilidade Fiscal só permite que o gestor público não cumpra as determinações impostas para a contagem de prazos, os valores mínimos a serem investidos, o pagamento da dívida pública, o valor máximo permitido com a folha de pagamento de pessoal, o atingimento dos resultados fiscais e a limitação de empenho, quando ocorrer uma calamidade pública, estado de defesa ou de sítio. Não existindo essas situações, é dever do gestor administrar a coisa púbica com probidade, seriedade, competência e eficiência.

Todavia, o gestor público não está preocupado em ser responsável sob o ponto de vista da legislação, pois dentre outros motivos isto condicionará com que ele se sinta limitado e impedido de conduzir as suas ações da forma como deseja e age. A sua intenção é ser eficiente do ponto de vista político, pois atendendo aos apelos e à demanda manifestada por seus pretensos eleitores, garante-lhe a possibilidade de recondução e sobrevivência política.

A existência desses pecados capitais não incrimina o papel desempenhado pelos gestores públicos, da mesma forma que a existência de pecados na Bíblia não condena o ser humano a ser um eterno pecador. Na verdade, tanto lá quanto cá, a sua existência é a certeza da possibilidade de que a qualquer momento alguém poderá cometer um pecado. O gestor público, de espírito tão frágil como qualquer ser humano, sempre está propenso a cometer, pelo menos, um desses pecados. Aliás, quem já não cometeu algum desses pecados? Portanto, qualquer semelhança não é mera coincidência.

__________________
Fonte:http://www.fenecon.org.br/informe/0018-pecados.htm
( * ) - Professor de Economia da UFPª, Doutorando em Economia, Diretor Regional Norte da Federação Nacional dos Economistas (FENECON) e recém eleito Conselheiro Efetivo do Conselho Federal de Economia (COFECON).

########
Encontrei esse Artigo, resultado de uma palestra do Prof. Lucival Teixeira e como veio de encontro ao que estamos estudando nas aulas de Pós em Administração Pública e Gestão de cidades, resolvi republicar aqui.
Cada vez mais os Gestores Públicos estão sendo obrigados a trabalharem como GESTORES, utilizando técnicas de Gestão e não mais fazendo uma Gestão apenas "política".
Parabéns a todos os Gestores Públicos que já estão com estão visão, mas nunca esqueçamos que, conforme palavras do Professor Lucival Teixeira, todos os Gestores são Humanos e suscetíveis de cometer "Pecados". Então, antes de julgá-los, quem sabe vamos tentar ajudá-los?

quarta-feira, 9 de junho de 2010

Assédio Moral

COMBATE AO ASSÉDIO MORAL NO TRABALHO JÁ É LEI EM VIAMÃO
Assédio moral atinge mais de 30% dos trabalhadores.

Muitos devem ter ouvido a expressão, poucos sabem seu significado, mas certamente, já sofreram ou conhecem alguém que sofreu na pele ou testemunharam o problema em suas empresas.
Pesquisas avalizadas por instituições como a Fundação Getúlio Vargas (FGV), concluíram que mais de 30% dos assalariados brasileiros já foram assediados moralmente. Embora o conceito seja novo, o “assédio moral” é tão antigo quanto as relações de subordinação entre os seres humanos. Pode ocorrer, portanto, dentro e fora do ambiente ocupacional.
Preocupado com a necessidade de proteção à dignidade do servidor público e da punição ao infrator do assédio moral, foi que em Viamão, a lei municipal nº. 3.309, de autoria do vereador Luís Armando Azambuja (PT), busca aplicação de penalidades à prática de "assédio moral" nas dependências da administração pública municipal por servidores.

CHEFE CARRASCO E MAL HUMORADO PODE SER PUNIDO

A prática de insultos, ameaças, humilhações, deboches, isolamento, indução ao erro e não reconhecimento dos méritos por parte dos chefes não serão tolerados.

A partir desta legislação, já em vigor em Viamão, o chefe carrasco e mal humorado pode ser punido. Entre as penalidades estão: encaminhamento a cursos de aprimoramento profissional, suspensão temporária do trabalho, até a demissão do serviço publico.
Ocorrendo o assédio moral por autoridade de mandato eletivo, a lei propõe que a conclusão dos fatos denunciados, seja encaminhada para o Ministério Público.
Qualquer comportamento, gesto, palavra e mensagem escrita que se destinem a atingir a dignidade e a integridade de um servidor público podem ser consideradas práticas assediadoras morais. “Isso comprovadamente atinge a moral e a saúde do trabalhador, além de comprometer a motivação, criatividade e capacidade do trabalhador, desqualificando o serviço levado a população”, salientou o vereador Armando.
A lei do vereador Armando, destaca a multiplicidade de formas com que se pode manifestar o assédio moral: insultos, ameaças, perseguição, humilhações, deboches, isolamento no ambiente de trabalho, calúnias, insinuações, indução ao erro, não reconhecimento de méritos, entre outras. "Um simples olhar de desprezo, um suspiro ou um sorriso irônico dirigido ao subordinado, ignorar o que o servidor está dizendo, passar pela pessoa sem dar um bom-dia, tudo isso pode ter um efeito catastrófico na auto-estima do profissional vitimado do assédio moral", enfatizou o vereador Armando.


CARTAZ DEVERÁ ORIENTAR SOBRE ASSÉDIO MORAL NO TRABALHO NAS REPARTIÇÕES PÚBLICAS DE VIAMÃO

Outra lei nº.: 3.634, também do vereador Armando Azambuja, que é o relator da Comissão de Direitos Humanos da Câmara, torna obrigatória, nos órgãos e unidades dos Poderes Executivo e Legislativo de Viamão, a colocação de cartaz educativo e informativo referente à prática de assédio moral.
Pela proposta, o cartaz deverá ser impresso em tamanho e forma que possibilitem a fácil leitura e conter os seguintes textos: "O assédio moral nas dependências do local de trabalho, é prática repreensível e contrária aos direitos humanos e à cidadania, e traz dano à personalidade, dignidade, integridade física ou psíquica do (a) funcionário (a) e sujeitas as penalidades administrativas previstas na lei municipal nº.: 3.309".
Fonte:
Postado por Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Santiago/RS.

#####
Com todo o respeito, tomei a iniciativa de republicar em meu blog essa importante matéria buplicada no blog do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Santiago/RS.
O Assédio Moral é cruel, quase mais cruel que a agressão física, pois vai minguando o ser humano, bem devagarinho! Chegando ao ponto de adoecer, recorrer a atestados médicos pelo pavor de ter que ir trabalhar!
Isso é desumano! Cruel,Inadimissível!!!!

domingo, 6 de junho de 2010

Aposentadoria

REGRAS DE APOSENTADORIA:

Regra Permanente
Aposentadoria por tempo de contribuição
Aplicável a todos os servidores:

Base Legal Constitucional: Art. 40 da Constituição federal, com redação dada pela Emenda
Constitucional n° 41/03.
Lei federal n° 10.887/2004.
Devem ser preenchidos todos os requisitos:

Homem :
► 35 Anos de contribuição – 12.775 dias;
► 60 Anos de Idade;
► 10 Anos de serviço público – 3.650 dias;
► 05 Anos no cargo em que se dará a aposentadoria – 1.825 dia

Mulher:
► 30 Anos de Contribuição – 10.950 dias;
► 55 Anos de Idade;
► 10 Anos no serviço público – 3.650 dias;
► 05 Anos no cargo em que se dará a aposentadoria – 1.825 dias.

Professor em Regência de Classe:
► 30 Anos de Contribuição – 10.950 dias;
► 55 Anos de Idade;
► 10 Anos de Serviço Público – 3.650 dias;
► 05 Anos no cargo em que se dará a aposentadoria – 1.825 dias.

Professora em Regência de Classe:
► 25 Anos de Contribuição – 9.125 dias;
► 50 Anos de Idade;
►10 Anos no serviço Público – 3.650 dias;
► 05 Anos no cargo em que se dará a aposentadoria – 1.825 dias.
Não há Paridade

Não há paridade assegurada em relação
aos ativos. Assegurado somente reajuste para preservar o valor real dos proventos, cujos critérios serão estabelecidos em lei.
Regras Transitórios

Hipótese 01 - Aplicável aos servidores que ingressaram antes de 31.12.2003
Base Legal constitucional: Art. 6° da Emenda Constitucional n° 41/2003, combinado com artigos 2° e 5° da Emenda Constitucional n° 47/2005
Devem ser preenchidos todos os requisitos.

Homem:
► 35 Anos de Contribuição – 12.775 dias;
► 60 Anos de Idade;
► 20 Anos no Serviço Público – 7.300 dias;
► 10 Anos na carreira – 3.650 dias;
► 05 Anos no cargo em que se dará a aposentadoria – 1.825 dias.

Mulher:
► 30 de Contribuição – 10.950 dias;
► 55 Anos de Idade;
► 20 Anos no Serviço Público – 7.300 dias;
► 10 Anos na carreira – 3.650 dias;
► 05 Anos no cargo em que se dará a aposentadoria – 1.825 dias.

Professor em Regência de Classe:
► 30 Anos de Contribuição – 10.950 dias;
► 55 Anos de Idade;
► 20 Anos no Serviço Público – 7.300 dias;
► 10 Anos na Carreira – 3.650 dias;
► 05 Anos no cargo em que se dará a aposentadoria – 1.825 dias.

Professora em Regência de Classe:
► 25 Anos de Contribuição – 9.125 dias;
► 50 Anos de Idade;
► 20 Anos no Serviço Público – 7.300 dias;
► 10 Anos na carreira – 3.650 dias;
► 05 Anos no cargo em que se dará a aposentadoria – 1.825 dias.
Cálculo dos Proventos :

Integrais, correspondendo a totalidade da remuneração de cargo efetivo em que se der a aposentadoria.
Paridade: Plena

Assegurados reajustes e eventuais vantagens posteriormente concedidas aos ativos.
Hipótese 02 - Aplicável aos servidores que ingressarem antes de 16.12.1998:
Base Legal Constitucional: Art. 3° da emenda Constitucional n° 47/2005 ( Conhecido como “PEC PARALELA” )
Devem ser preenchidos todos os requisitos.

Homem:
► 35 Anos de Contribuição – 12.775 dias;
► 60 Anos de Idade, reduzido em um (1) ano a cada um(1) ano a mais do tempo mínimo de contribuição exigido. Exemplo: 36 anos de contribuição, idade exigida: 59 anos; 38 anos de contribuição, idade exigida: 57 anos;
► 25 Anos no Serviço Público – 9.125 dias;
► 15 Anos na carreira – 5.745 dias;
► 05 Anos na carreira em que se dará a aposentadoria – 1.825 dias.

Mulher
► 30 Anos de Contribuição – 10.950 dias;
► 55 Anos de Idade, reduzido em um (1) ano a cada um(1) ano a mais do tempo mínimo de contribuição exigido. Exemplo: 31 anos de contribuição, idade exigida: 54 anos; 32 anos de contribuição, idade exigida: 53 anos;
► 25 Anos no Serviço Público – 9.125 dias;
► 15 Anos na Carreira – 5.475 dias;
► 05 Anos no cargo em que se dará a aposentadoria – 1.825
Não há previsão, nesta hipótese, para professor(a) em regência de classe.

Cálculo de proventos:
Integrais, correspondendo à totalidade de remuneração do cargo efetivo em que se der a aposentadoria.
Paridade: Plena
Assegurados reajustes e eventuais vantagens concedidas aos ativos.
Hipótese 03 - Aplicável aos Servidores que ingressam antes de 16.12.1998:
Base Legal: Art. 2° da Emenda Constitucional n°41/2003.
Lei federal n° 10.887/2004

Homem:
► 35 Anos de Contribuição – 12.775 dias;
► 53 Anos de Idade;
► 05 Anos no cargo em que se dará a aposentadoria – 1.825 dias;
► Pedágio de 20% sobre o tempo que faltava para completar os 35 anos de contribuição em 16.12.1998.

Mulher:
► 30 Anos de contribuição – 10.950 dias;
► 48 Anos de Idade;
► 05 Anos no cargo em que se dará a aposentadoria – 1.825 dias;
► Pedágio de 20% sobre o tempo que faltava para completar os 30 anos de contribuição em 16.12.1998.

Professor em Regência de Classe:
► 35 Anos de contribuição – 12.775 dias;
► 53 anos de Idade;
► 05 Anos no cargo em que se dará a aposentadoria – 1.825 dias;
► Pedágio de 20% sobre o tempo que faltava para completar 35 anos de contribuição em 16.12.1998;
► Bônus de 17% sobre o tempo exercido até 16.12.1998.

Professora em Regência de Classe:
► 30 Anos de contribuição – 10.950 dias;
► 48 Anos de Idade;
► 05 Anos no cargo em que se dará a aposentadoria – 1.825 dias.
► Pedágio de 20% sobre o tempo que faltava para completar os 30 anos em 16.12.1998;
►Bônus de 20% sobre o tempo exercido até 16.12.1998.
Cálculo de Proventos:


Média das maiores remunerações que serviram de base para a contribuição previdenciária ao RPPS ou aos demais regimes previdenciários, inclusive o Regime Geral, correspondendo a 80% de todo o período contributivo, apurado a partir de julho de 1994, atualizados pelo INPC.
Sobre está média aplica-se o redutor de 3,5% ou 5%, conforme os requisitos de aposentadoria sejam satisfeitos antes ou depois de 01.01.2006, por ano de idade que faltar para atingir 60 anos no caso de homem e 55 anos no caso de mulher.
Observação:
Para o professor, o redutor será em relação a 55 anos de idade, e para a professora em relação a 50 anos de idade.
Não há Paridade
Não há paridade assegurada em relação aos ativos, É assegurado apenas reajuste para preservar o valor real dos proventos, cujos critérios serão estabelecidos em lei.
Regra permanente

Aposentadoria Voluntária por Idade
Aplicável a todos os Servidores
Base Legal Constitucional : Art. 40 da Constituição Federal, com relação dada pela Emenda Constitucional n° 41/2003
Devem ser preenchidos todos os requisitos.

Homem:
► 65 Anos de Idade;
► 10 Anos no Serviço Público – 10.350;
► 05 Anos no cargo em que se dará a aposentadoria – 1.825 dias.

Mulher:
► 60 Anos de Idade;
► 10 Anos no Serviço Público – 3.650;
► 05 Anos no cargo em que se dará a aposentadoria – 1.825 dias.
Cálculo dos proventos:

Proporcionais ao tempo de contribuição em relação a media das maiores remuneração que serviam de base para a contribuição previdenciária ao RPPS ou aos demais regimes previdenciários, inclusive o Regime Geral, correspondentes a 80% de todo o período contributivo, apurada partir de julho de 1994, atualizados pelo INPC.
Não há Paridade
Não há paridade em relação aos ativos. É assegurado apenas reajuste para preservar o valor real, cujos critérios serão estabelecidos em lei.
Aposentadoria por Invalidez Permanente

Devida ao segurado que for considerado incapaz para o serviço público municipal por junta médica do órgão de perícia médica do Município.
Base Legal Constitucional: Art. 40, § 1°, inciso I, e II da Constituição Federal, com redação dada pela Emenda Constitucional n° 41/03.
Lei Federal n° 10.887/2004.
Cálculo dos Proventos:

Proporcionai ao tempo de contribuição, em relação à media das maiores remunerações que serviram de base para a contribuição previdenciária ao RPPS ou aos demais regimes previdenciários, inclusive o Regime Geral, correspondentes a 80% de todo o periodo contributivo, apurado a partir de julho de 1994, atualizados pelo INPC.
Aposentadoria Compulsória por Limite de Idade (70 anos):

Base Legal Constitucional: Art. 40, §§ 1°, II e 3° da CF, com redação dada pelas ECs 20/98 e 41/03.
Lei Federal n° 10.887/2004.
Cálculo dos proventos: Proporcionais ao tempo de contribuição, em relação à média das maiores remunerações que serviram de base para a contribuição previdenciária ao RPPS ou aos demais regimes previdenciários, inclusive o Regime Geral, correspondentes a 80% de todo o período contributivo, apurado a partir de julho de 1994, atualizados pelo INPC.
Não há Paridade
Não há paridade assegurada em relação aos ativos. É assegurado apenas reajuste para preservar o valor real, cujos critérios serão estabelecidos em lei.
Contribuição Previdenciária sobre a Aposentadoria

A incidência da contribuição previdenciária sobre os valores pagos a título de benefício de aposentadoria é decorrente de determinação constitucional, disposições da Emenda Constitucional n° 41/03:
Alíquota de 11% sobre o valor que ultrapassa o limite máximo estabelecido para os benefícios do regime geral, ou seja, em valores de agosto de 2006, incide contribuições sobre o valor do benefício que ultrapassa a R$ 2801,82 (dois mil, oitocentos e um reais com oitenta e dois centavos).
Informações Complementares

Os servidores têm direito adquirido de se aposentar com base nas hipóteses da redação original da art. 40 da Constituição Federal,
bem como com base nas regras da Emenda Constitucional n° 20/98, desde que tenham implementado tempo de contribuição necessário para a aposentadoria à época de vigência dos referidos mandamentos constitucionais.
O Valor dos proventos não poderá superar o valor da última remuneração do servidor enquanto ativo. Se isso ocorrer, considera-se, para fins de fixação do provento, a ultima remuneração.
ABONO PERMANÊNCIA

O Segurado ativo que tenha completado as exigências para aposentadoria voluntária e que optar por permanecer em atividade fará jus a um abono de permanência equivalente ao valor da sua contribuição previdenciária até completar as exigências para aposentadoria compulsória.

Regulamentação dada pela Orientação Normativa 01de 23 de janeiro de 2007, no seu Artigo 75Parágrafo 1º,2°,3º e 4º.

Fonte:http://www.ipasemnh.com.br/index/Previdencia/index.html

##########
Considero essas informações de grande valia para nós, Servidores Públicos, pois as regras de aposentadoria são distintas das regras do Regime Geral (INSS). Essas regras porém,são confundidas e muitas vezes os Servidores buscam informações fora das instituições de trabalho e as orientações recebidas são com base nas regras do Regime Geral.Isso acaba gerando uma grande confusão e muitas vezes geram até tentativas de processos judiciais, resultando em desgates desnecessários aos colegas servidores públicos.

quarta-feira, 2 de junho de 2010

Frases de Empreendedores

Tomar decisões sob diversos graus de incerteza vem a ser uma característica fundamental do empreendedorismo."
Palmer

"Um empreendedor é a pessoa que cria uma empresa próspera do nada."
Mancuso

"O empreendedor é aquele que não perde a capacidade de imaginar, tem uma grande confiança em si mesmo, é entusiasta, tenaz, ama resolver problemas, ama dirigir, combate a rotina, evita constrangimentos."
Julien

"Um negócio que não produz nada além de dinheiro é um negócio pobre."
Henry Ford

"O mercado nunca é saturado com um produto bom, mas é muito rapidamente saturado com um produto ruim."
Henry Ford

"Não encontre um defeito, encontre uma solução."
Henry Ford

"Não há autonomia e motivação em uma empresa sem relações de confiança."
Marco Tulio Zanini

"Pessoas que ampliam os limites da ética são especiais e são as que fazem a diferença na empresa de hoje."
Luíz Marins

"O planejamento de longo prazo não lida com decisões futuras, mas com o futuro de decisões presentes."
Peter Drucker

"O primeiro negócio de qualquer negócio é continuar no negócio."
Theodore Levitt

"Toma conta de teu negócio, ou ele tomará conta de ti."
Benjamin Franklin

"Há mais pessoas que desistem do que pessoas que fracassam."
Henry Ford

"As duas coisas mais importantes não aparecem no balanço de uma empresa: sua reputação e seus homens."
Henry Ford

"Há dois tipos de pessoas que não interessam a uma boa empresa: as que não fazem o que se manda e as que só fazem o que se manda."
Henry Ford

"Toda empresa precisa ter gente que erra, que não tem medo de errar e que aprende com o erro."
Bill Gates

#######
São frases para refletirmos um pouco! Penso que refletir, repensar e mudar, quando necessário é o nosso maior desafio e um exercício de humildade!

terça-feira, 1 de junho de 2010

Calculo Atuarial dos RPPS

O cálculo actuarial é a disciplina que se aplica métodos de matemática e estatística de forma a determinar o risco e retorno nos ramos dos seguros e finanças.
Basicamente o cálculo atuarial procura, por via do conhecimento histórico, de distribuições estatísticas e pressupostos, estabelecer o valor hoje de um conjunto de cash flows no futuro.
Aplicações
Muito embora o cálculo atuarial abranja virtualmente tudo o que o cálculo financeiro abrange, a aplicação com a qual o cálculo atuarial geralmente se identifica, é o cálculo das responsabilidades dos fundos de pensões. Este cálculo afigura-se complexo por combinar variáveis como:
1. Valor de mercado dos ativos do fundo;
2. Expectativa de aumentos salariais dos participantes no fundo;
3. Expectativa de aumentos dos pensionistas;
4. Expectativa dos retornos futuros dos ativos do fundo;
5. Contribuições esperadas para o fundo até passar à situação de beneficiário;
6. Tabela de mortalidade para os participantes do fundo, para determinar o final da condição de beneficiário;
7. Etc.

O Atuário
Atuário designa o profissional técnico especialista em mensurar e administrar riscos. Este profissional deve ter formação acadêmica em Ciências Atuariais, ter conhecimentos em matemática, estatística, direito, economia e finanças, para agir no mercado econômico-financeiro na promoção de pesquisas e estabelecimento de planos principalmente na área de seguros, previdência complementar aberta ou fechada, e sendo capaz de analisar concomitantemente as mudanças financeiras e sociais no mundo.
Em relação à “Avaliação e Auditoria Atuarial”, o principal desafio é a conciliação dos dados para construção de um banco de dados eficaz e os principais indicadores atuariais que devem ser considerados na gestão atuarial.

###########
Analisando o Demonstrativo do Resultado Atuarial dos municípios de nossa região, percebe-se que a maioria não possui um banco de dados fiel à realidade de seus servidores municipais. E o banco de dados é a chave para um cálculo Atuarial fiel à situação de cada RPPS.